Efeito Home Office: venda de PCs cresce 10% no 3º trimestre

1 min de leitura
Imagem de: Efeito Home Office: venda de PCs cresce 10% no 3º trimestre
Imagem: mundodiferente
Avatar do autor

O mercado de PCs cresceu 9,9%, praticamnete 10%, no terceiro trimestre de 2020 com a venda de 1,6 milhão de novos computadores, segundo o estudo da IDC Brasil.

Os notebooks contribuíram forte para o resultado: foram 1.304.720 unidades, 25,7% a mais do que o mesmo período de 2019. "As demandas de home office e home schoolling, que continuaram por conta da pandemia e a necessidade de mobilidade, explicam esse movimento", afirma Rodrigo Okayama Pereira, analista de mercado da IDC Brasil.

Quanto ao preço médio dos notebooks, a cifra ficou em R$ 4.363, o equivalente a 0,4% a mais cara do que no trimestre anterior. Isso sinaliza que, apesar de novos incrementos no preço, a participação de notebooks de entrada trouxe um equilíbrio no preço médio do produto.

Já as vendas de desktops sofreram queda de 28,3%. No terceiro trimestre de 2020 foram vendidas 307.187 unidades, por R$ 3.555, em média, 2,4% a menos do que no segundo trimestre de 2020.

Do total de 1.611.907 máquinas, 1.160.724 foram comercializadas no varejo e 451.183 consumidas pelo mercado corporativo.

Mudança no mercado

Segundo a IDC, no período, houve uma mudança no calendário de abastecimento do varejo. As fabricantes decidiram enviar produtos para os canais em setembro, quando historicamente essa atividade acontece com maior ênfase em outubro, para se prepararem para a Black Friday. "A pandemia e a falta de componentes que mudou o fluxo nos meses anteriores foi o motivo dessa antecipação", conta.

Para o quarto trimestre de 2020, a IDC Brasil prevê que o varejo continuará registrando alta, em média de 22%, e o setor corporativo, terá um crescimento tímido de 0,1%.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Efeito Home Office: venda de PCs cresce 10% no 3º trimestre