Apple pode economizar US$ 2,5 bi com chips M1 em 2020

1 min de leitura
Imagem de: Apple pode economizar US$ 2,5 bi com chips M1 em 2020
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Uma análise baseada em uma série de estimativas realizada por Sumit Gupta, executivo da IBM, sugere que a Apple pode economizar, em 2020, até US$ 2,5 bilhões com a adoção dos chips M1. A partir do momento em que ocorrer a transição de toda a linha de Macs, os valores serão ainda maiores, aponta.

De acordo com Gupta, considerando que cada processador custe, em média, de US$ 40 a US$ 50 – um valor muito menor que o cobrado pelo Core i5 dual-core, utilizado no MacBook Air (de US$ 175 a US$ 200), ou pelo i5 quad-core, em MacBooks Pro básicos (de US$ 225 a US$ 250), ambos da Intel – e que sejam vendidos 8,6 milhões de MacBooks Pro de 13" e 5,4 milhões de MacBooks Air, chegaria-se ao investimento de US$ 697 milhões apenas nesses novos componentes, bem mais modestos que os US$ 3,2 bilhões das alternativas.

Achismos

São somente suposições, já que o 9to5Mac sugere que os componentes custem aproximadamente US$ 100, o que reduziria substancialmente as economias. Isso porque o SoC integra CPU, GPU e RAM.

Ainda assim, somas vultuosas direcionadas a P&D (pesquisa e desenvolvimento) devem reduzir os custos de outras características, equilibrando as coisas, a exemplo de criação de baterias mais potentes e baratas.

De todo modo, daqui a alguns anos, descobriremos os efeitos da estratégia da empresa da Maçã, tempo levado para a substituição total de processadores. Um volume de vendas consolidado também fará toda a diferença.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Apple pode economizar US$ 2,5 bi com chips M1 em 2020