Google adia cobrança de 30% na Play Store da Índia após protestos

1 min de leitura
Imagem de: Google adia cobrança de 30% na Play Store da Índia após protestos
Imagem: Google
Avatar do autor

A Google adiou a implementação do novo plano de parcerias da Google Play Store em território indiano. A medida começa a valer globalmente em 21 de setembro deste ano, mas agora só será implementada no país em 31 de março de 2022.

Na semana passada, startups indianas começaram a se organizar para protestar contra as novas práticas da companhia e montar uma aliança, que poderia virar até mesmo uma loja terceirizada de aplicativos.

As novas políticas da loja do Android são mais firmes na cobrança de 30% por microtransações e compras feitas dentro de aplicativos e impedem tentativas de burlar essa taxa ao usar um ambiente privado — fator que levou à crise com a Epic Games por causa de Fortnite tanto no sistema da Google quanto no iOS, por exemplo.

O lado da Google

Em uma postagem no blog oficial da empresa, a Google promete marcar reuniões com representantes das startups para entender as preocupações e fazer workshops que expliquem as políticas da plataforma. A gigante ainda garantiu que o Android 12 será mais aberto ao uso de lojas externas.

Ainda segundo a publicação, 97% das desenvolvedoras que estão na Google Play Store já concordam com as práticas e taxas.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Google adia cobrança de 30% na Play Store da Índia após protestos