Telegram processa Apple por práticas anticompetitivas na App Store

1 min de leitura
Imagem de: Telegram processa Apple por práticas anticompetitivas na App Store
Imagem: Telegram
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

O Telegram é a mais nova companhia a realizar uma reclamação formal na União Europeia contra a Apple. O mensageiro acusa a empresa de práticas de truste, ou seja, tomar medidas que são prejudiciais à concorrência.

Segundo o Financial Times, são dois argumentos principais: a comissão de 30% cobrada pela companhia é injusta e a companhia limita demais a possibilidade de aplicativos atuarem no sistema, já que só é possível fazer o download de complementos para o iOS pela própria App Store da Apple.

A ação foi oficializada ao órgão de regulamentação local e foi acompanhada de uma carta aberta do CEO e cofundador do app, Pavel Durov. No texto, ele tenta desbancar sete mitos em relação à justificativa da Apple em cobrar a taxa de 30%. Lá, ele argumenta que são falsas as afirmações de que desenvolvedores insatisfeitos podem simplesmente migrar só para o Android e que a comissão está alinhada com o que outras companhias cobram.

Controle total

Essa última fala é apenas parcialmente verdade: a Google Play de fato abocanha a mesma fatia, mas é possível fazer o download de aplicativos por terceiros — caso da Epic Games Store, que por anos disponibilizou o Fornite apenas na plataforma própria, ou da Amazon, que mantém uma loja paralela.

O processo corre junto com ao menos duas outras ações, feitas pela plataforma de streaming de áudio Spotify e a Rakuten. A responsável pelo iOS ainda responde por limitar o funcionamento do Apple Pay. Além disso, o CEO da empresa, Tim Cook, prestou um depoimento nesta quarta-feira (29) a um subcomitê dos Estados Unidos que faz investigações similares. A reunião envolveu também outros executivos de grandes empresas de tecnologia.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Telegram processa Apple por práticas anticompetitivas na App Store