BNDES vai criar seu “Portal da Transparência” e você pode opinar

1 min de leitura
Imagem de: BNDES vai criar seu “Portal da Transparência” e você pode opinar
Avatar do autor

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu consulta pública para a definição de quais informações da instituição poderão ser acessadas pela população, em formato aberto, via internet, com o objetivo de aumentar a transparência e permitir maior participação do cidadão nas ações desenvolvidas pelo banco.

A iniciativa faz parte da Política Nacional de Dados Abertos do governo federal, criada em 2016, que pretende oferecer à população novas formas de acompanhar a atuação do Poder Público na esfera federal, fomentando uma cultura de transparência dos órgãos públicos junto à sociedade.

Segundo a Agência Brasil, o banco listou 56 bases de dados que incluem desde as operações realizadas por ele, entre as quais os financiamentos concedidos e as empresas contempladas, à execução orçamentária e gestão de recursos, como licitações, contratos e outros tipos de despesas.

É possível participar da consulta de forma anônima. (Fonte: BNDES/Reprodução)

Na consulta, o banco pede aos participantes que enumerem 10 áreas prioritárias. E além dessas contribuições, a instituição também vai levar em conta as buscas feitas no seu portal, a complexidade da abertura de tais informações e de que forma o acesso facilita o controle social.

Participe da consulta pública

A consulta pública para a abertura das bases de informações ficará disponível até o dia 31 de janeiro de 2020 no site do banco. Os interessados podem realizar a pesquisa de forma anônima e ainda têm a opção de indicar outras áreas não listadas na página, enviando e-mail para a instituição.

De acordo com a Agência Brasil, 3.133 órgãos já aderiram à Política Nacional, disponibilizando suas bases de informação, enquanto outros 1.067 ainda não liberaram o acesso.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
BNDES vai criar seu “Portal da Transparência” e você pode opinar