Qualcomm recebe multa recorde de US$ 873 milhões na Coreia do Sul

1 min de leitura
Imagem de: Qualcomm recebe multa recorde de US$ 873 milhões na Coreia do Sul
Avatar do autor

A Qualcomm tem mais uma multa milionária para recorrer: o Tribunal Superior da Coreia do Sul negou um recurso da companhia e confirmou uma punição de aproximadamente US$ 873 milhões para a empresa, o maior valor já registrado no país. A briga agora será decidida no Supremo Tribunal da Coreia do Sul e a firma já disse que vai tentar reverter a situação. Ainda assim, uma data para a gigante dos semicondutores apresentar sua defesa ainda não foi definida.

O caso está nos tribunais do país desde 2016, quando a Comissão de Comércio Justo da Coreia do Sul (KFTC) alegou que a Qualcomm estava se aproveitando de seu poder de mercado para abusar de concorrentes e manter seu domínio no setor de chips para smartphones. O juíz Noh Tae-ak, que rejeitou a apelação mais recente da firma, disse que a dona dos Snapdragon possui "relações injustas" e cria um ambiente para clientes dependerem de seus produtos.

(Fonte: Washington Post/Reprodução)

A Qualcomm disse que as acusações são infundadas e que pretende, mais uma vez, recorrer para não pagar a multa milionária. "Discordamos da decisão do tribunal de aceitar partes da ordem da KFTC e vamos imediatamente responder contra essas disposições ao Supremo Tribunal da Coreia", disse Don Rosenberg, vice-presidente executivo da Qualcomm, em comunicado enviado à Reuters.

A multa na Coreia do Sul se une a uma coleção de casos que a Qualcomm está respondendo por possíveis infrações de mercado. No começo do ano, a firma foi condenada em casa por práticas anticompetitivas, após uma investigação da FTC. Em julho, a companhia também visitou os tribunais na Europa, onde recebeu uma multa de 242 € milhões, cerca de R$ 1,12 bilhão em conversão direta.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Qualcomm recebe multa recorde de US$ 873 milhões na Coreia do Sul