Qualcomm é multada em mais de R$ 1 bilhão por práticas anticompetitivas

1 min de leitura
Imagem de: Qualcomm é multada em mais de R$ 1 bilhão por práticas anticompetitivas
Avatar do autor

A Qualcomm não para de visitar os tribunais em 2019 por violações de leis antitruste. Depois de receber uma condenação em casa, cortesia da FTC, a dona dos chips Snapdragon foi multada na Europa em 242 € milhões, cerca de R$ 1,01 bilhão, por práticas anticompetitivas.

A decisão foi tomada pela Comissão Europeia após investigações apontarem que há 10 anos a empresa teria violado leis que protegem a competição no mercado. Segundo as informações, a Qualcomm teria aproveitado sua dominância de mercado e vendido chips 5G abaixo do preço para Huawei e ZTE entre os anos de 2009 e 2011.

Os preços da Qualcomm teriam colaborado para a Icera deixar o mercado mobile

Além de garantir uma clientela maior para a Qualcomm, que mandava em 60% do mercado de chips 3G na época, os preços predatórios teriam atrapalhado a companhia de semicondutores Icera, uma de suas principais concorrentes. A companhia britânica perdeu oportunidades de crescimento por causa da competição injusta contra a gigante, segundo a Comissão Europeia.

(Fonte: Icera/Divulgação)

De acordo com Margrethe Vestager, comissária do setor antitruste da Comissão Europeia, os valores predatórios praticados pela Qualcomm começaram justamente na época em que a Icera estava crescendo no mercado. Atualmente, a companhia do Reino Unido faz parte da NVIDIA e não atua no setor de chips para dispositivos móveis desde 2015.

Qualcomm responderá

Em um comunicado oficial, a Qualcomm afirmou que recorrerá legalmente para tentar escapar da multa que equivale a 1,27% de sua receita no ano passado. Don Rosenberg, vice-presidente-executivo e gerente do conselho da empresa, disse que as acusações de práticas anticomerciais são infundadas e que as duas empresas investigadas, Huawei e ZTE, deixaram de comprar produtos da Icera por causa da "qualidade inferior".

Mesmo se a Qualcomm escapar das acusações com esse apelo, com certeza esta não será a última vez que veremos a companhia indo aos tribunais europeus, visto que a empresa costuma ser multada em valores bilionários com certa frequência na Europa.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Qualcomm é multada em mais de R$ 1 bilhão por práticas anticompetitivas