Inventor do C++ não aprova criação de Bitcoin com sua linguagem

1 min de leitura
Imagem de: Inventor do C++ não aprova criação de Bitcoin com sua linguagem
Avatar do autor

O criador C++, Bjarne Stroustrup, relatou recentemente que não gostou da ideia de o Bitcoin ter sido criado por meio da sua linguagem de programação. A revelação aconteceu na última semana, em um podcast com o youtuber norte-americano Lex Fridman.

"Você tenta melhorar uma ferramenta ao observar como ela está sendo usada e quando as pessoas cortam os dedos e tentam impedir que isso aconteça", explicou o cientista. "Mas, na verdade, você não tem controle sobre como algo é usado".

"Então eu sou muito feliz e estou orgulhoso de algumas coisas em que o C++ é usado, mas não gostaria  que as pessoas fizessem outras coisas. Mineração de Bitcoin é meu exemplo favorito, já que usa a mesma energia da Suíça e na maior parte das vezes é aplicada por criminosos", completou Stroustrup, citando a criptomoeda inventada por Satoshi Nakamoto.

Você pode acompanhar a entrevista original em inglês no vídeo a seguir.

A mineração das criptomoedas realmente exige grandes quantias de energia elétrica, afinal vários computadores ficam ligados para resolver os intensos problemas matemáticos envolvidos nesse processo. Nesse ponto, dá para lembrar da vila na Suíça que atrai mineradores de criptomoedas principalmente pelos preços baixos de energia na região. E, sim, existem estudos que comprovam que a atividade gasta uma quantia de energia equivalente à do país europeu.

Apesar disso, os receios de Stroustrup não são infundados, afinal hackers já tentaram falsificar sites e roubaram mais de US$ 27 milhões em Bitcoin no passado.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Inventor do C++ não aprova criação de Bitcoin com sua linguagem