Ex-estagiário da NASA leiloa fitas da chegada à Lua e fatura US$ 1,8 milhão

1 min de leitura
Imagem de: Ex-estagiário da NASA leiloa fitas da chegada à Lua e fatura US$ 1,8 milhão
Avatar do autor

"Sem restaurações, sem contraste e sem remasterização, as fitas representam as mais nítidas, antigas e precisas imagens dos primeiros passos da humanidade na Lua.".

Assim começa o tweet da Sotheby's, a casa de leilão em que foram vendidas as fitas com as primeiras imagens do pouso da Apollo 11 pela bagatela de US$ 1,8 milhão.

NASA leiloou um material histórico?

Bom, não foi isso que aconteceu. As fitas estavam em posse de Gary George, um ex-estagiário que as adquiriu legalmente na década de 1970. Na época, ele pagou US$ 217,77 por cerca de 1.150 rolos de fita magnética da NASA em um leilão do governo e não sabia que entre elas estava um conteúdo tão importante.

Décadas se passaram e a maior parte das fitas foi vendida ou doada por Gary; outras receberam novas gravações em cima, mas o ex-estagiário acabou por guardar três delas, que haviam sido identificadas pelo pai como sendo um material raríssimo e muito valioso.

(Fonte: Sotheby's/Divulgação)

Tentativa de recuperação

A NASA chegou a entrar em contato para comprar o conteúdo de volta 10 anos atrás, na ocasião do 40º aniversário do pouso na Lua, mas não pôde pagar o valor proposto por Gary, que decidiu vendê-las nesta semana, faturando uma quantia milionária. O leilão ocorreu no dia 20 de julho, data que marcou os 50 anos da missão histórica, e as apostas iniciaram em US$ 700 mil. O nome do comprador final não foi revelado.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Ex-estagiário da NASA leiloa fitas da chegada à Lua e fatura US$ 1,8 milhão