Imagem de: Balões da Alphabet levarão internet para vilarejos no Quênia
Fonte: Loon/Divulgação

Balões da Alphabet levarão internet para vilarejos no Quênia

1 min de leitura
Avatar do autor

A Loon, companhia da Alphabet que utiliza balões para levar internet a locais com pouca cobertura, dará início nas próximas semanas aos seus primeiros testes comerciais. Os equipamentos da empresa serão responsáveis por levar a conexão para vilarejos nas montanhas do Quênia.

Segundo a agência de notícias Reuters, as pessoas que vivem nesses locais poderão contratar serviços de internet 4G por preços equivalentes aos encontrados atualmente no mercado. O projeto foi desenvolvido em parceria com a Telkom Kenya, terceira maior operadora do país africano, que será responsável por oferecer a infraestrutura de rede.

Balões da Loon já foram utilizados em emergências para levar internet a locais de difícil acesso. No mês passado, por exemplo, os equipamentos foram utilizados no Peru após um terremoto de intensidade 8.0 na escala Richter deixar alguns locais na Amazônia sem acesso à comunicação. Eles também foram utilizados em Porto Rico após a ilha ter sido parcialmente destruída com a passagem do Furacão Maria.

Balão de internet da LoonBalão de internet da Loon sendo preparado para o lançamento (Fonte: Loon/Divulgação)

Embora o governo do Quênia tenha aprovado a operação e os oficiais locais estejam animados com a implementação do projeto, a Loon não está livre dos questionamentos. Operadoras de telecomunicações que conversaram com a Reuters afirmaram que a companhia ainda precisa provar que a tecnologia funciona e é confiável antes de conseguir levar seus serviços para outras regiões.

Um dos questionamentos citados envolve o fato de os balões dependerem da energia solar para funcionar. Isso inviabiliza a implementação dos equipamentos em locais que não recebem muita luz solar durante alguns períodos do ano. Eles também precisam ser trocados a cada cinco meses, período em que a cobertura de plástico dos balões começa a deteriorar, e custam dezenas de milhares de dólares.

A operação no Quênia pode ser crucial para o futuro da subsidiária da Alphabet. Pelo menos duas teles que atuam no Oriente Médio estão monitorando a iniciativa de perto antes de decidirem levar o projeto da Loon para seus respectivos países. Para a Alphabet, a expectativa é que a Loon cresça e seja capaz de diversificar o faturamento da companhia, hoje quase que totalmente dependente da venda de anúncios online.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Balões da Alphabet levarão internet para vilarejos no Quênia