O Projeto Loon, aquele que envia balões aos céus para garantir cobertura de sinal de internet a locais remotos, foi colocado para trablhar com urgência mais uma vez. O trabalho da empresa, que faz parte da Alphabet, foi para levar cobertura ao Peru depois que o país registrou um terremoto de intensidade 8.0 na escala Richter.

A Loon já estava em negociação com o governo do Peru e com a operadora Telefónica para enviar balões a locais afastados da Floresta Amazônica, mas teve que acelerar os planos por causa do terremoto. Segundo a empresa, elas conseguiram devolver a internet ao local 48 horas depois do ocorrido. Parece muito? Na verdade, é uma grande evolução, já que outro local atendido no ano passado, Porto Rico, ficou uma semana sem sinal após a passagem de um furacão.

O objetivo da Loon ao levar o sinal de internet a pontos remotos com urgência é permitir que pessoas possam se comunicar com parentes — estejam eles em local seguro ou afetado, em um raio de até 1.000 km. Além disso, a conexão ajuda a pedir ajuda, manter locais próximos operando normalmente e tentar devolver a vida das pessoas à normalidade o mais rápido possível.

Google(Fonte: Google/Reprodução)

Só que não é apenas lançar eles ao céu. Primeiro, a Loon precisa instalar uma estrutura no chão e integrá-la com uma rede mobile. Em seguida, deve conseguir permissões de voo e, por fim, "pilotar" eles de forma correta até o local apropriado. No caso do Peru, eles conseguiram eliminar esse primeiro passo porque já estavam presentes, acelerando o processo.

Cupons de desconto TecMundo: