Imagem de: Reino Unido quer fazer 'análise detalhada' da criptomoeda do Facebook

Reino Unido quer fazer 'análise detalhada' da criptomoeda do Facebook

1 min de leitura
Avatar do autor

Após a criptomoeda Libra ser alvo de críticas nos Estados Unidos antes mesmo de chegar ao mercado, o Reino Unido também demonstrou preocupação com o ativo apresentado pelo Facebook no mês passado. Segundo informa a Reuters, legisladores britânicos querem fazer uma análise detalhada da novidade antes de seu lançamento em 2020.

De acordo com Christopher Woolard, diretor-executivo de estratégia e concorrência da Financial Conduct Authority (FCA), a criptomoeda está gerando dúvidas sobre o seu funcionamento e sobre as possíveis ameaças que pode trazer devido ao seu alcance. "O tamanho e a escala da Libra levantam questões para a sociedade e para o governo em geral sobre o que é aceitável e desejável nesse espaço".

Segundo a Reuters, o Facebook deve "enfrentar observações regulatórias sem precedentes" por causa da nova criptomoeda. Nos Estados Unidos, os responsáveis pela rede social receberam um pedido para suspender a iniciativa, que poderia colocar em risco o sistema financeiro global.

Símbolo da Libra e empresas envolvidas no projeto. (Fonte: Libra Association/Divulgação)

A Libra promete ser uma criptomoeda aberta, e o Facebook não é a única empresa por trás da iniciativa. O ativo será controlado pela Libra Association, que tem como membros instituições como Spotify, Uber, MasterCard e Mercado Pago.

Carteira digital gera preocupações

A firma de Mark Zuckerberg virou o alvo das críticas envolvendo a Libra por ser a principal porta-voz da iniciativa e também a dona da primeira carteira digital focada no dinheiro digital, a Calibra. A plataforma, que será lançada como aplicativo para Android e iOS, poderá ser conectada ao Messenger e ao WhatsApp para facilitar transações usando a Libra. A  integração tem levantado questões sobre a privacidade dos usuários dos mensageiros, mesmo com o Facebook argumentando que os dados pessoais e bancários ficarão separados.

No dia 16 de julho, o CEO da Calibra, David Marcus, tirará dúvidas sobre a carteira digital do Facebook no Senado dos Estados Unidos, quando possivelmente serão apresentadas respostas e ainda mais questionamentos surgirão sobre a criptomoeda.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Reino Unido quer fazer 'análise detalhada' da criptomoeda do Facebook