O mercado de veículos autônomos não é apenas uma realidade, já é algo relativamente comum em alguns países. E agora a Huawei quer fazer parte do grupo envolvido nesse nicho. Para isso, a empresa tem planos de lançar um carro autônomo usando sua própria tecnologia de inteligência artificial entre 2021 e 2022.

O diretor de estratégia da Huawei, Dang Wenshuan, comentou que os primeiros carros autônomos provavelmente virão de fabricantes chineses, mas estarão disponíveis também no mercado europeu.

A Huawei já desenvolve uma inteligência artificial para montadoras como AudiToyota e algumas estatais da China, como a Beijing New Energy Automobile e a Changan Automobile. A empresa anunciou no Salão do Automóvel de Xangai, em abril, o lançamento do primeiro hardware de comunicação 5G para carros.

Essa tecnologia possibilitará que os veículos se comuniquem em tempo real entre si, além de possibilitarem facilitar o gerenciamento de tráfego em grandes cidades, embora um estudo feito por um analista de trânsito da Universidade da Califórnia sugira o contrário.

Incentivo caseiro

A notícia vem em um momento em que o governo chinês pretende incentivar a produção de veículos inteligentes. Diversas empresas no país vêm desenvolvendo tecnologia para isso, como Baidu, Tencent e Alibaba. Nesse cenário, a Huawei mira na produção de carros com nível 4 de automação, que é no qual um carro pode se guiar dentro de uma área bem mapeada.

Porém, para que esse projeto se torne realidade, a Huawei precisará lidar com o bloqueio comercial dos Estados Unidos, que impede a gigante chinesa de comprar hardwares e softwares de empresas estadunidenses, pois isso exigirá que a companhia não dependa de tecnologia importada dos EUA para desenvolver os veículos autônomos. Outro problema é a atual situação do mercado automotivo na China, quem vem desacelerando nos últimos anos.