GoogleFacebook e outras empresas planejam há tempos a expansão da oferta de internet ao redor do mundo através de balões, drones ou satélites. Esse tipo de iniciativa, que pretende trazer cada vez mais pessoas para a web e (claro) aumentar o público em potencial para essas empresas, costumar frear diante de uma barreira bem importante: a burocracia. A holding da Gigante das Buscas, no entanto, conseguiu autorização para pular essa etapa e colocar seu Project Loon para ajudar a restaurar a conexão em Porto Rico.

O país foi recentemente devastado pelo furacão Maria e, por conta disso, os porto-riquenhos se viram não apenas sem moradia, mas também sem itens de infraestrutura de primeira necessidade, como água e energia. Nos dias de hoje, a internet também pode ser incluída na categoria, ainda mais em situações de emergência, já que alertas, mensageiros e até redes sociais podem ser utilizados tanto para informar a população quanto para organizar iniciativas de ajuda humanitária.

Com base nisso, o laboratório de inovação X – agora sob os cuidados da Alphabet – conseguiu convencer o FCC a liberar uma espécie de licença experimental para que os balões da empresa pudessem operar na região e oferecer, gratuitamente, um serviço LTE temporário. A ideia é que isso seja feito em parceria com uma operadora de telefonia local, de forma similar ao que foi feito em março deste ano no Peru, quando o Project Loon se aliou à Telefonica para restabelecer a net local após um período intenso de chuvas e alagamentos.

mapa porto ricoPaís está quase que totalmente offline

Como cerca de 83% de Porto Rico está completamente sem sinal ou internet, a X deve utilizar 30 balões (além de estruturas em terra) para reerguer a rede mobile da região. O anúncio da subsidiária da Alphabet chega pouco depois de Elon Musk em pessoa ter ido a público para dizer que usaria os recursos e a tecnologia da Tesla (como painéis solares e baterias domiciliares) para refazer a rede elétrica porto-riquenha.

Cupons de desconto TecMundo: