Qualcomm teria contratado empresa para fazer “campanha anti-Apple” na mídia

2 min de leitura
Imagem de: Qualcomm teria contratado empresa para fazer “campanha anti-Apple” na mídia
Fonte: pplware
Avatar do autor

A Qualcomm teria financiado uma “campanha anti-Apple” na mídia. Uma empresa chamada Definers Public Affairs teria sido contratada para pesquisar assuntos negativos sobre a Maçã e, em seguida, abordar repórteres de grandes veículos internacionais com possíveis pautas sobre os resultados dessas pesquisas.

Kif Leswing, do Business Insider, disse ter sido abordado por um homem chamado Tim Miller, da Definers Public Affairs, no ano passado. Ele tentava convencer o repórter a publicar uma notícia sobre a batalha entre Qualcomm e Apple nos tribunais sobre patentes que a Maçã teria roubado e oferecido para a Intel.

Com isso, a concorrente poderia fabricar chips do mesmo tipo e fornecê-los para a Apple no lugar da Qualcomm por um preço bem mais baixo. Miller também teria abordado outros repórteres do Business Insider com pautas similares sobre o mesmo assunto.

Ligando os pontos

Leswing só ligou os pontos ontem (15), quando  a NBC publicou uma reportagem identificando a Qualcomm com cliente da Definers Public Affairs, empresa representada por Tim Miller, que vinha abordando alguns de seus repórteres há meses com sugestões de pautas sobre a batalha da Apple com a Qualcomm nos tribunais.

O trabalho da Definers contra a Apple é financiado por uma outra empresa de tecnologia

Na quarta-feira (14), o New York Times ainda sugeriu que o Facebook também teria algum envolvimento com essa campanha contra a Apple, mas não diretamente. Nesse caso, parece que a Qualcomm era a contratante direta da Definers Public Affairs, mas com apoio do Facebook.

“Tim Miller admitiu que o Facebook e a Apple não competem diretamente. O trabalho da Definers contra a Apple é financiado por uma outra empresa de tecnologia, disse a fonte, mas o Facebook tem ido contra a Apple por causa do criticismo de Tim Cook irritou o Facebook. Se o assunto da privacidade é levantado, o Facebook se dispõe a jogar sujo, disse Miller em uma conversa de bar na Califórnia no mês passado”.

Se o assunto da privacidade é levantado, o Facebook se dispõe a jogar sujo

Esse é um trecho da reportagem do New York Times, publicação que também teve repórteres abordados pelo representante da Definers Public Affairs, Tim Miller.

Não foi provada nem levantada, contudo, qualquer suspeita de irregularidade ou divulgação de mentiras contra a Apple. Mas parece que a Maçã tem feito “inimigos” no meio da tecnologia, os quais estão dispostos a trazer à tona alguns assuntos delicados para a empresa de Tim Cook.

O que você acha dessa história toda? Deixe sua opinião na seção de comentários.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Qualcomm teria contratado empresa para fazer “campanha anti-Apple” na mídia