Intel anuncia a quebra de 95 recordes mundiais com o novo Xeon Scalable

2 min de leitura
Imagem de: Intel anuncia a quebra de 95 recordes mundiais com o novo Xeon Scalable
Avatar do autor

Intel anunciou 95 recordes mundiais de desempenho quebrados pelos novos processadores Xeon Scalable, para servidores. Os testes foram realizados em conjunto com empresas parceiras, em grandes servidores, e regulamentados por organizações que reúnem padrões da indústria, abrangendo desde sistemas de soquete único até sistemas com 8 soquetes.

A companhia afirmou estar orgulhosa pelo feito, e mais ainda por estar disponibilizando a família Intel Xeon mais rápida e evoluída da história.

O atual momento em que vivemos aponta cada vez mais para soluções em tecnologia que se baseiam em recursos disponibilizados na nuvem. Duas empresas que mantém portais de vídeos (streaming), por exemplo, vão precisar investir em servidores eficientes o bastante para que a velocidade de hospedagem e carregamento dos arquivos se tornem um diferencial para os usuários. Quanto mais uma empresa desse ramo se destaca, mais usuários ela atrai. E quanto mais usuários ela tiver, de mais performance ela vai precisar.

O volume de dados transmitidos pela internet não para de crescer. A cada dia mais indivíduos comuns se tornam criadores de conteúdos, consumindo e enviando arquivos de mídia. A automação nas empresas também amplia a necessidade de soluções em transmissão, processamento, análise e armazenamento de dados, adicionando a necessidade de que essas etapas se deem de forma ininterrupta.

Os novos Xeon apresentam um novo núcleo, desenvolvido a partir do zero, justamente buscando suprir essas necessidades, fornecendo desempenho superior, com velocidades recordes, onde as empresas poderão acelerar as operações e elevar os padrões de produtividade, além aumentar a segurança em suas infraestruturas de TI e reduzir o consumo de energia.

Foram 95 quebras de recordes mundiais de performance, e é importante salientar que elas aconteceram em diversas plataformas de servidores, executando desde cargas de trabalho simples até processos avançados de computação técnica e análise de Big Data.

Essas CPUs oferecem até 28 núcleos e 56 threads, um aumento de 50% em canais de memória e 20% mais linhas PCI-e comparando com a plataforma anterior. Também fornecem até 2 vezes mais flops por ciclo com o Intel Advanced Vector Extensions 512 (Intel AVX-512), em comparação com o Intel Advanced Extensions 2 (Intel AVX2). Essas características preparam esses processadores para exigências computacionais que estão surgindo, incluindo o processamento de inteligência artificial. Eles também já saem de fábrica com correções para o Spectre e Meltdown.

A lista completa (em inglês) dos recordes mundiais mais recentes e das configurações utilizadas pode ser encontrada neste link.

Mais informações aqui no TecMundo e no canal The Hardware Show.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Intel anuncia a quebra de 95 recordes mundiais com o novo Xeon Scalable