As ações do Facebook caíram 19% nesta quinta-feira (26) e resultaram em uma perda de US$ 120 bilhões no valor de mercado da empresa, a maior queda diária já registrada por uma empresa nos Estados Unidos. Cofundador, acionista e presidente da empresa, Mark Zuckerberg também sentiu o impacto e viu o seu patrimônio “encolher” em US$ 15,4 bilhões em apenas 24 horas.

À título de comparação, apenas o valor de mercado que o Facebook perdeu ontem é quase o valor total de empresas como IBM (US$ 133,9 bilhões) e Adobe (US$ 128,2 bilhões) e é mais do que o de companhias como Broadcom (US$ 96,3 bilhões) e Qualcomm (US$ 94,2 bilhões).

Essa queda-livre do valor das ações do Facebook, que começaram o dia valendo US$ 217,50 e terminaram em US$ 176,11, começou após a divulgação dos resultados do segundo trimestre na quarta. Apesar de positivos, eles ficaram abaixo da expectativa dos investidores, o que somou-se à desconfiança generalizada resultada do escândalo da Cambridge Analytica do início do ano.

Queda diária do Facebook foi maior do que o valor de todo o mercado de ações da Argentina

A receita de US$ 13,2 bilhões no período (aumento de 42% em relação ao segundo trimestre de 2017) ficou abaixo dos US$ 13,3 bilhões esperados pelos investidores. Preocupa, também, o crescimento de somente 11% da arrecadação em relação ao primeiro trimestre de 2018.

Além disso, a empresa ampliou o número de usuários mensais ativos para 2,23 bilhões, mas o crescimento de 11% foi o menor do período nos últimos dois anos. O número de pessoas que acessam o Facebook todos os dias também cresceu 11% e chegou a 1,47 bilhão, mas os analistas veem essa situação como efeito direto da nova legislação de privacidade da União Europeia, a GDPR, que entrou em vigor em 25 de maio.

A importância dos anúncios na receita do Facebook aumentou de 87% para 91%, o que levanta algumas dúvidas diante de uma crise de confiança entre empresa, público e investidores. Se a tendência de crescimento estanca e menos pessoas passam a usar a rede, a desconfiança em relação ao futuro pode trazer mais problemas em breve.

Lógico que o universo chamado Facebook ainda é uma mina de ouro, mas os próximos meses devem jogar mais luz sobre o futuro da companhia.

Cupons de desconto TecMundo: