IBM desenvolveu uma tecnologia que usa inteligência artificial e a câmera do celular para verificar a autenticidade de objetos e produtos. O sistema pode ser usado com qualquer coisa: diamantes, papel moeda e até líquidos como vinho. A companhia sustentou a relevância do tema pelo gasto global atual com fraudes, que chegaria a US$ 600 bilhões por ano.

A novidade foi chamada de Crypto Anchor Verifier e funciona quando é inserida junto à câmera do celular. O usuário abre um aplicativo que, com a imagem do item, faz uma inspeção em nível microscópico de suas características próprias e únicas. A IA da IBM, então, examina padrões, cruzando informações com um banco de dados contido em um registro de blockchain.

Ao comparar com registros de uma versão do produto já conhecida, o Crypto Anchor Verifier pode confirmar, ou não, a sua autenticidade. Para que seja eficaz, é necessário ter sempre os itens originais documentados na blockchain. Os pesquisadores estão trabalhando para implementar uma espécie de impressão digital, que poderá ajudar a comprovar a procedência e o conteúdo dos objetos.

O objetivo da IBM é que, em um futuro próximo, seja possível garantir mais "confiança, eficácia e transparência" no percurso do produto até as mãos dos consumidores. Além dos motivos financeiros que tornam essa inovação interessante, há fortes benefícios sociais e humanitários, como a análise de medicamentos e mais praticidade na verificação de amostras de água com um dispositivo portátil.