Goste dele ou não, Elon Musk é um gênio. O sucesso de suas empreitadas com a Tesla e, principalmente, com a SpaceX é prova disso, mas isso não significa que suas opiniões sejam uma unanimidade no mundo da tecnologia. Quem acompanha as falas do “Homem de Ferro da vida real” sabe que ele não pensa muito bem sobre inteligência artificial, considerando que seu uso pode ser potencialmente perigoso.

Elon Musk talvez esteja à frente das pouquíssimas grandes empresas de tecnologia que se preocupa seriamente com a evolução da inteligência artificial

Nessa sexta-feira (25), o CEO da Alphabet Eric Schmidt falou o que pensa sobre a aversão de Musk em relação à inteligência artificial: “Acho que Elon está totalmente errado”, disse ele na conferência VivaTech, em Paris. “Ele está preocupado com o possível mal-uso dessa tecnologia e eu estou também, mas estou convencido dos benefícios inquestionáveis de IA”.

a

Todo cuidado é pouco

Elon Musk talvez esteja à frente das pouquíssimas grandes empresas de tecnologia que se preocupa seriamente com a evolução da inteligência artificial e muitos consideram que ele pode ficar para trás na corrida por sistemas de IA mais eficazes e práticos. Schmidt pontuou, em sua fala, todos os benefícios que o uso dessa tecnologia pode trazer em diversos campos, como na medicina, na educação e na economia, mesmo tendo consciência das questões éticas que esse tema levanta.

A fala do CEO da Alphabet se deu no contexto de uma pergunta de outro CEO, Maurice Levy, da Publicis, empresa de publicidade. Ele mesmo também questionou Mark Zuckerberg sobre a opinião de Musk quanto à inteligência artificial, mas o chefão do Facebook foi mais compreensivo e disse que compreende a preocupação do fundador da SpaceX. Ainda assim, Zuck se mostrou bastante positivo ao uso da tecnologia.