O CEO da Tesla, Elon Musk, revelou os detalhes finais da nova versão de seu automóvel mais acessível, o Model 3. Quando ela foi anunciada, o foco era seu preço relativamente reduzido. Agora, o chamado Model 3s será equipado com dois motores, fornecendo tração nas quatro rodas e com a opção mais completa custando mais que as unidades básicas dos Model S e X.

1

Por mais que isso demonstre a resolução dos problemas que aconteceram na fabricação das primeiras unidades do carro mais básico, a empresa agora está focada em vender o Model 3s, para compensar os gastos maiores do que nunca. Segundo Musk, essa estratégia é uma questão de vida ou morte para a companhia, e por isso a produção do outro veículo foi reduzida.

Quem está na espera pelo mais em conta pode se sentar, pois ela vai ser longa. Em sua conta do Twitter, o CEO disse que eles começarão a ser entregues em um prazo de 3 a 6 meses após a Tesla passar a produzir 5 mil Model 3s por semana. Atualmente, esse número está em 2,5 mil por semana, e espera-se atingir a meta no início de julho.

2

A empresa ainda está longe de conseguir fabricar automóveis suficientes para que seus preços se tornem realmente competitivos. Exatamente por isso, ainda tem como foco o mercado de luxo, onde as margens de lucro são maiores e a venda de opcionais, mais fácil. 

O Model 3 foi prometido como um carro mais acessível, e agora começam a surgir dúvidas sobre a capacidade da Tesla de produzi-lo de forma viável economicamente. O que se torna cada vez mais aparente é que esse veículo funciona como um termômetro para o interesse das pessoas nos elétricos, e dele depende a sobrevivência da marca.