Desenvolvedores de aplicativos para iOS não parecem muito contentes com as condições impostas pela Apple a quem deseja criar programas para iPhone. Mesmo com a reforma recente feita na App Store da empresa, que não sofria mudanças desde 2008, alguns profissionais decidiram se reunir em um sindicato de desenvolvedores que vai lutar por coisas como versões gratuitas de testes de apps – o que já existe no Android – e uma divisão mais justa de receita.

Com cerca de 50 membros no momento e planos para atingir cerca de mil até o final da semana, o sindicato pretende chegar a 20 mil colaboradores até a data da WWDC

O grupo escreveu uma carta aberta endereçada à Apple fazendo pedidos como os já citados e solicitando algumas outras mudanças para que desenvolvedores em tempo integral, que ganham seu sustento apenas com isso, possam ter melhores condições de vida ao trabalhar criando aplicativos para iPhone.

Unidos venceremos!

A ideia do grupo – que ainda não é organizado oficialmente e não possui uma imagem de liderança – é crescer exponencialmente até a data da WWDC, a conferência de desenvolvedores da Apple, que acontece logo mais, entre os dias 4 e 8 de junho em San Jose, Califórnia. Com cerca de 50 membros no momento e planos para atingir cerca de mil até o final da semana, o sindicato pretende chegar a 20 mil colaboradores até a data da WWDC.

Mesmo com a Apple já tendo reduzido a taxa cobrada na receita arrecada por um app de 30% para 15%, o sindicato ainda briga para que a empresa deixe uma parte maior para quem realmente mereceria: os desenvolvedores dos aplicativos, que ainda não divulgaram publicamente quais valores pretendem propor para a empresa.

Cupons de desconto TecMundo: