Elon Musk tem sido o presidente da mesa diretora da Tesla desde 2004, quatro anos antes dele também acumular a função de CEO. Acontece que nem todo mundo anda contente com isso e agora um dos investidores sugeriu que ele seja apenas CEO e deixe a posição de “chairman” para outra pessoa. As informações são do Bloomberg.

Em junho próximo, os acionistas da Tesla terão que votar pela permanência ou saída de Musk e Jing Zhao, que possui 12 ações da companhia, propôs à Tesla seguir uma tendência já crescente na Europa desde a virada da última década: a de eleger um diretor independente para assumir o papel de chairman.

elon musk

Aparentemente, Zhao — que mora na Califórnia — representa uma parcela de integrantes da mesa que quer Musk fora dela mesmo. Uma das razões para isso seria a aquisição da SolarCity em 2016. Especializada em paineis fotovoltaicos para residências e empresas, a companhia era também de Musk e foi comprada pela própria Tesla.

Conselho deve manter Musk como chairman

Ainda que Zhao tenha argumentos válidos para análise, ao que tudo indica Musk deve continuar acumulando as funções de CEO e chairman. "O conselho acredita que o sucesso da empresa até o momento não teria sido possível se ele fosse liderado por outro diretor sem a exposição diária de Elon Musk aos negócios da empresa. Tendo em vista as significativas oportunidades futuras de crescimento e a cuidadosa execução necessária para que a empresa possa alcançá-lo, o conselho acredita que a empresa ainda é mais bem servida por Musk, que continuará a servir como presidente", diz o conselho da Tesla, em comunicado oficial.

A diretoria observa ainda que combinar as funções de CEO e presidente é "uma forma eficaz de liderança para uma empresa em estágio inicial, até enfrentar uma concorrência crescente e mudanças tecnológicas rápidas" — o que não seria esse o caso.