A Netflix afirmou nesta segunda-feira (23) que está buscando levantar US$ 1,5 bilhão em dúvida, de acordo com a Reuters. Esta será a segunda vez que a empresa recorre ao mercado de dívida em menos de um ano. A Netflix nota que a ação serve para financiar uma expansão de conteúdo original ainda mais forte.

A Netflix também divulgou a dívida de longo prazo: US$ 6,5 bilhões no final do primeiro trimestre

Em outubro de 2017, a Netflix já havia captado cerca de US$ 1,6 bilhão em dívidas. A proposta foi a mesma: gastar de maneira pesada em conteúdo original. A empresa acredita que esse será seu grande diferencial no mercado e, segundo a Reuters, ela acabou superando as estimativas de Wall Street no que toca novos assinantes em 2018 — impulsionada por "Altered Carbon" e "Jessica Jones", seriados originais que chegaram nos últimos meses. Por isso, a meta da Netflix é gastar por volta de US$ 8 bilhões em conteúdo original em 2018.

Por outro lado, a Netflix também divulgou a dívida de longo prazo: US$ 6,5 bilhões no final do primeiro trimestre. Segundo a empresa, o fluxo de caixa livre deverá ser negativo no segundo semestre deste ano — de acordo com o último relatório trimestral, a Netflix tinha US$ 2,6 bilhões em caixa.

Até a metade do dia de hoje (23), as ações da Netflix subiram 0,56% com a notícia.

Cupons de desconto TecMundo: