Apple está preparando o lançamento de um serviço de assinatura próprio de notícias, diz uma reportagem da Bloomberg. A empresa deve utilizar a tecnologia que adquiriu com a compra da Texture, uma espécie de “Netflix de revistas”, para desenvolver o novo produto. O serviço também será feito pela equipe responsável pelo aplicativo Apple News, que organiza notícias de várias fontes diferentes em uma mesma interface — atualmente, ele está disponível apenas para usuários nos EUA, no Reino Unido e na Austrália.

A proposta deve envolver reproduzir o que a empresa fez quando entrou no mercado de streaming de música, lançando o Apple Music, que rapidamente se tornou o segundo maior serviço do tipo no mundo, atrás apenas do Spotify, que tem a vantagem de oferecer uma versão gratuita com anúncios.

O serviço também será feito pela equipe responsável pelo aplicativo Apple News.

Mas para Gene Muster, analista da Apple, uma cópia desse modelo pode não funcionar tão bem quanto o esperado. “As pessoas pagam por música, elas pagam por vídeos e a maioria dos serviços de notícias se sustenta através de anúncios. Se a Apple lançar um serviço parecido com o Texture, é possível que eles não consigam muitos assinantes”, afirmou. Antes de ser comprado, o Texture oferecia o acesso a 200 revistas por US$ 9,99 mensais.

Também não sabemos como será a divisão do dinheiro das assinaturas. A Apple fica com 15% do valor de cada assinatura feita na App Store, bem como 30% da venda de aplicativos pagos, mas existe a possibilidade de que esses valores sejam negociados de forma diferente no novo serviço. O futuro produto certamente é parte do plano da Apple de duplicar até 2021 a receita da empresa com seus serviços.

Cupons de desconto TecMundo: