Desde o ano passado, a plataforma Medium iniciou um novo modelo de negócios, um sistema de assinaturas, no qual mensalmente os leitores pagavam para acessar conteúdos exclusivos. Além de recompensar os parceiros participantes com uma divisão de receita baseada em métricas, como, por exemplo, o tempo gasto na leitura e as mais aplaudidas, agora o Medium dará os parceiros selecionados um bônus de 100 dólares em dinheiro — valor que, segundo a companhia, pode melhorar.

A atualização foi percebida pela primeira vez por Hunter Walk, um escritor e parceiro do Medium, que twittou sobre a novidade após receber a bonificação por ter escrito um texto intitulado de “Giving Visionary Women Their Due” (“Dando às mulheres visionárias o que lhes é devido”, em tradução livre).

Em um email enviado ao escritor, a empresa afirmou que pretende oferecer uma atualização sobre como seus ganhos foram calculados. “Além de ganhar dinheiro quando os membros do Medium se envolvem com o seu trabalho, nosso sistema acrescentou bônus às histórias que nossos editores designam como de alta qualidade em áreas de tópicos importantes", dizia um trecho do email.

1

Vale ressaltar que o Medium oferecia recompensas aos parceiros com base no envolvimento de cada assinante individual com a história; a taxa de assinatura de US$ 5, por mês, é distribuída para cada parceiro que tenha histórias lidas por assinante individual durante o mês.

Além disso, a plataforma já recompensava pelo tempo gasto com a leitura, normalmente uma das maneiras de avaliar a qualidade do conteúdo. Isso difere bastante o site de outras mídias sociais, nas quais os criadores de conteúdo são recompensados por cliques e compartilhamentos, incentivando o clickbait e os títulos sensacionalistas.

Para o CEO da Medium, Ev Williams, “qualidade é algo em que o Medium tem pensado muito, e é por isso que foi introduzido o modelo de assinatura. Sem publicidade, há menos incentivo comercial para publicar e espalhar desinformação”.

Cupons de desconto TecMundo: