Apesar de ainda enfrentar entraves jurídicos em algumas partes do mundo, a expansão da Uber segue a todo vapor, principalmente nos Estados Unidos. Nesta semana, a empresa anunciou que seu serviço de transporte de cargas por meio de caminhões “autônomos” já está em operação. 

1

Ainda em fase inicial, o projeto conta com apenas duas “centrais de distribuição”, localizadas em Topock e Sanders, no estado do Arizona. Cerca de 550 km separam as duas cidades que são ligadas por uma estrada que atravessa a região do Grand Canyon. Apesar de atender a uma área limitada do país, a Uber afirmou já ter realizado mais de mil viagens, garantindo a eficiência do sistema. 

Como funciona? 

Desde o último ano, a Uber Freight (Frete, em português) já faz parte das opções disponíveis pelo aplicativo nos Estados Unidos, mas a grande novidade são os caminhões que funcionam quase sem a necessidade de um caminhoneiro ao volante. “Quase” porque alguns procedimentos ainda precisam da supervisão humana, mas o veículo é capaz de percorrer um trajeto predefinido de maneira automática. 

2

Para utilizar o serviço, uma empresa com carga para transportar primeiramente solicita o frete pelo aplicativo. Assim, um motorista de caminhão inscrito na Uber Freight é chamado para atender ao pedido, levando a mercadoria até um dos centros de distribuição. Lá, ela é transferida para um caminhão autônomo encarregado da viagem mais longa até o próximo centro distribuição, onde a carga é novamente passada para um caminhão convencional antes de chegar ao seu destino final. 

Uma das ideias do negócio, segundo o anúncio oficial da empresa, é que os caminhoneiros tenham mais tempo livre para outros serviços ou para momentos que podem ser raros na vida de pessoas que trabalham dirigindo por estradas e rodovias, como chegarem a suas casas a tempo do jantar. 

Tecnologia para não faltar cerveja 

Em outubro de 2016, a startup Otto (comprada pela Uber no mesmo ano) exibiu pela primeira vez um caminhão desenvolvido para percorrer longas distâncias sem a presença contínua de um ser humano ao volante. Na ocasião, o anúncio foi feito junto ao transporte de 50 mil latinhas de cerveja entre as cidades de Fort Collins e Colorado Springs, distantes cerca de 215 km. 

Para conseguir viajar sem causar acidentes de trânsito, o veículo conta com sensores a laser para detecção de objetos distribuídos por diversos lados, um radar no para-choque e uma câmera extremamente sofisticada acima do para-brisa. A tecnologia, que funciona em qualquer caminhão com transmissão automática, é então capaz de transformar os dados em instruções de direção.