A NASA é a agência espacial mais conhecida do mundo e, além de todos os feitos alcançados ao longo dos últimos 60 anos, ela planeja iniciar seu programa de voos espaciais comerciais ainda neste ano. Para isso, a agência conta com uma parceria com duas companhias de destaque no setor, a Boeing e a SpaceX.

A palavra do momento no âmbito espacial é reutilização. As naves reutilizáveis, que podem ir ao espaço e voltar para a Terra em segurança, são cruciais na implementação deste mercado, pois barateiam significativamente os custos de uma operação como esta. E as duas parceiras já tem tudo bem encaminhado.

“Para atender os requisitos da NASA, as operadoras comerciais devem demonstrar que os seus sistemas estão prontos para iniciar voos regulares para a Estação Espacial [Internacional]”, informou a representante da agência Anna Heiney. “Duas dessas demonstrações são testes de voos não tripulados, o Orbital Flight Test, Boeing, e a Demonstration Mission 1, da SpaceX. Depois desses, ambas as companhias executarão testes com tripulação a fim de serem certificadas pela NASA para a missões de rotação de tripulação.”

Os testes não tripulados estão programados para agosto de 2018. Já as primeiras missões tripuladas, a Boeing Crew Flight Test e a Space X Demonstration Mission 2, devem partir rumo à Estação Espacial Internacional (EEI) respectivamente em novembro e dezembro deste ano.

NASAPrimeiros voos comerciais tripulados operados pela NASA devem acontecer ainda em 2018.

Os foguetes utilizados nas operações serão o CST-100, da Boeing, e o Falcon 9, da SpaceX, e ambos já atenderam inúmeros pré-requisitos de segurança relacionados a ações como controle de voo, saída de emergência, interrupção de motores e lançamento de paraquedas.

Desde 2010, a NASA já investiu mais de US$ 50 milhões em seu programa de voo comercial, sempre por meio da aquisição de assentos em voos das espaçonaves Soyuz, da Roscosmos, a agência espacial russa, a fim de levar tripulação até a EEI. E é justamente essa operação que será executada em breve pelas novas parceiras da agência.