Uma fabricante de roupas italiana chamada “Steve Jobs” acaba de vencer uma batalha judicial contra a Apple, informou o periódico La Repubblica Napoli. A marca vem vendendo calças jeans, camisetas, bolsas e outros acessórios desde 2012, quando os irmãos Vincenzo e Giacomo Barbato resolveram usar o nome do ex-CEO da Maçã para começar sua própria companhia.

Ao jornal italiano, a dupla explicou que, após a morte de Jobs, eles perceberam que a Apple nunca registrou a marca do nome do executivo e, por isso, eles foram atrás da propriedade comercial. A Apple, naturalmente, processou os dois, mas agora perdeu a batalha nos tribunais. A empresa havia levado a dupla para a justiça pelo fato de a logo da marca trazer um jota estilizado com uma mordida na lateral e uma folha no topo, bem ao estilo da icônica maçã mordida da própria Apple.

O juiz responsável pelo caso, entretanto, entendeu que a letra jota não é um elemento comestível e, portanto, o recorte na lateral não poderia ser uma mordida. Dessa maneira, os irmãos Barbato não estariam infringindo a propriedade comercial da empresa norte-americana.

Irmãos BarbatoIrmãos Barbato junto à logo de sua marca

Não há informações sobre a possibilidade de a Maçã recorrer da decisão, mas talvez a empresa encontre outras formas de tentar impedir o uso do nome de Jobs na marca de roupas. Enquanto isso, a empresa italiana cresce e pretende expandir seu catálogo de produtos de moda. Futuramente, a dupla revelou que tem também a intenção de lançar eletrônicos na Itália, abrindo a possibilidade de um dia existir um smartphone da marca “Steve Jobs” ao lado de um iPhone propriamente dito nas prateleiras das operadoras.

Cupons de desconto TecMundo: