Comprar um novo smartphone é um dos principais desejos de quem fica de olho nas promoções da Black Friday, mas um erro muito comum que ocorre nesta data e que pode dar muita dor de cabeça no futuro é considerar apenas o preço ao escolher um aparelho novo, sem se atentar para detalhes como a qualidade da câmera ou espaço para armazenamento interno.

Para ajudar quem deseja trocar de dispositivo mas não entende muito da parte técnica, reunimos aqui uma lista com oito smartphones com preços entre R$ 500 e R$1.000 e que possuem uma relação custo-benefício muito boa. Abaixo, apresentamos cada um dos aparelhos escolhidos e explicamos por que eles podem ser boas alternativas de compra:

LG K8 (versão 2017)

Opção que pode se mostrar bem interessante pra quem precisa mais de um telefone do que um smartphone, a versão 2017 do LG K8 vem com especificações bem completas para aparelhos com preços a partir de R$ 500.

Um smartphone da LG.

Os destaques ficam para a tela de 5 polegadas — que permite assistir vídeos com conforto e cabe no bolso sem problemas —, armazenamento de 16GB com a possibilidade de expansão para 32GB, bateria de 2.410mAh e uma câmera traseira de 13MP, que proporciona boas fotos. O processador é quad-core com memória RAM de 1.5GB, que permite navegar com tranquilidade pela internet e redes sociais, mas que não funciona para bem para utilizar diversos apps ao mesmo tempo ou jogos mais pesados.

ASUS Zenfone 3 Max

Outro integrante da faixa a partir de R$ 500, o Zenfone 3 Max é um modelo de entrada que tem como diferencial a promessa de uma carga para o dia inteiro — ele vem equipado com uma bateria de 4.100mAh — e uma configuração que permite usar o smartphone para jogos leves e com gráficos menos elaborados, com um processador quad-core com 2GB de memória, além do armazenamento interno de 16GB.

Um smartphone da Asus.

Um detalhe que ainda não é onipresente nos aparelhos brasileiros desta média de valor e que pode fazer a diferença na hora da escolha é que o Zenfone 3 Max possui um sensor na parte traseira que permite o desbloqueio da tela com uso de digital, tornando o processo mais rápido e seguro. A câmera de 13 megapixels, aliada a uma tela de 5,2 polegadas com definição HD, garante a produção de boas fotos em uma tela de qualidade.

Motorola Moto E4 Plus

Lançado em junho deste ano, o Moto E4 Plus é um smartphone de entrada que combina especificações que agradam os usuários que utilizam seu smartphone de forma moderada e com alguns recursos lançados recentemente, valorizando sua fabricação recente.

Com preços a partir de R$ 600, o aparelho conta com uma super bateria de 5.000 mAh, tela de 5,5 polegadas, câmera de 13MP e memória interna de 16GB com possibilidade de expansão para significativos 128GB, além do processador quad-core com memória RAM de 2GB que roda a versão quase pura do Android 7.0 Nougat, permitindo que o aparelho funcione de forma mais fluida.

No quesito novidades, destacam-se o leitor biométrico, que permite desbloqueio com digital, e câmera frontal de 5MP com flash LED, que pode ajudar em selfies feitas em locais mais escuros.

Samsung Galaxy J5 Prime

Certamente um dos acertos da Samsung em 2016, o Galaxy J5 Prime é um modelo de entrada que conta com características que vão ao encontro do público que deseja adquirir um smartphone de entrada. Com valor a partir de R$ 600, ele possui configurações feitas para agradar usuários moderados e alguns recursos bem interessantes.

O principal destaque do Galaxy J5 Prime fica com o armazenamento interno de 32GB, sendo que cerca de 24GB ficam disponíveis para uso: tamanho suficiente para não se preocupar com o assunto por um bom tempo (mas, caso a ideia seja se prevenir, é possível expandir a memória para até 256GB).

Outros pontos interessantes do Galaxy J5 Prime estão no acabamento em metal — que dá um toque elegante para o dispositivo — e o leitor digital localizado na parte dianteira. As configurações de câmera não fogem ao padrão adotado por outras marcas: tela de 5 polegadas com resolução HD e câmeras de 13 megapixels (traseira) e 5 megapixels (dianteira) e processador quad-core com memória RAM de 2GB. O único ponto no qual o aparelho fica devendo é na capacidade de bateria: 2.400mAh de capacidade, abaixo de muitos modelos concorrentes.

Xiaomi Redmi 4X

O Redmi 4X é um smartphone de entrada com vantagens como uma memória RAM de 3GB e armazenamento interno de 32GB que, mesmo descontando o espaço utilizado pelo próprio telefone, é mais do que suficiente para boa parte dos usuários.

Dois pontos importantes sobre os smartphones da Xiaomi são que os modelos vendidos por aqui vêm importados da China, o que pode gerar incompatibilidade com aplicativos ou recursos Android; e não há assistência técnica da empresa no Brasil e nem garantia de uso, o que faz com que os compradores precisem adquirir o suporte diretamente da loja em que compraram o smartphone.

Um smartphone da Xiaomi.

Caso estes aspectos não afetem a decisão de compra, o Redmi 4X possui configurações que não deixam a desejar quando comparados com aparelhos na faixa a partir de R$ 700, com destaque para a bateria de 4.100mAh, câmeras de 13 (traseira) e 5 (frontal) megapixels e tela de 5 polegadas.

Quantum MUV UP

Aparelho também na faixa a partir de R$ 700, o MUV UP (ou MÜV Up) conta com um processador octa-core e memória RAM de 3GB, que garantem bom desempenho em tarefas simples e uso de múltiplos aplicativos, tela de 5.5 polegadas, leitor biométrico, bateria de 3.000mAh e armazenamento de 32GB com possibilidade de expansão para até 128GB, configurações similares com as de outros aparelhos de entrada.

O destaque do MUV UP fica por conta das câmeras: tanto a dianteira como a traseira contam com 13 megapixels e cada uma possui uma configuração de flash diferenciada: enquanto a traseira possui o flash Dual Tone, criado para equilibrar as cores e melhorar a qualidade da imagem, a câmera frontal tem flash LED normal.

Motorola Moto G5 Plus

Com tela de 5,2 polegadas e configurações de câmera e processamento similares a outros modelos comercializados na faixa a partir de R$ 800, o Moto G5 Plus é um aparelho de entrada que se diferencia por contar com recursos que agradam muitos brasileiros e que não se encontram mais com tanta frequência.

Estamos falando da TV Digital, que permite assistir aos canais abertos durante o trajeto casa-trabalho, por exemplo, e dois slots para chip e um para cartão de memória, o que facilita a vida de quem possui dois chips e sempre precisa ficar trocando-os de slot quando compra o cartão para expandir a memória.

Com armazenamento de 32GB, câmera traseira de 13 megapixels, bateria de 3.000mAh e processador octa- core e memória RAM de 2GB, o Moto G5 Plus também chama a atenção pelo seu design de alumínio, utilizado em modelos mais avançados da Motorola, e pelo leitor biométrico, que agora é plano, facilitando o uso do aparelho.

LG Q6

O LG Q6 também integra a linha de smartphones com configuração parecida com os de marcas do mesmo nível, mas que possui alguns recursos que o diferenciam. Em especial a função de TV Digital — que, com uma tela de 5,5 polegadas com quase nenhuma borda, permite assistir de forma confortável tanto aos programas da TV aberta como aos vídeos armazenados no dispositivo.

Um smartphone da LG.

Com processador octa-core e memória RAM de 3GB, bateria de 2.900mAh, armazenamento interno de 32GB e câmeras de 13 (traseira) e 5 (frontal) megapixels, o LG Q6 possui um conjunto de funcionalidades que fazem dele uma boa opção para a faixa de atual de preço, a partir de R$ 900.

Como cereja do bolo, ele conta com o recurso de desbloqueio facial, no qual o aparelho reconhece o dono ao analisar o rosto que está sendo exibido com uma selfie salva anteriormente no aparelho.

...

Esta é a lista de smartphones de entrada com modelos que sugerimos prestar atenção durante a Black Friday. Como alguns possuem faixas de preço bastante similares, o desempate fica por conta de algum recurso que se enquadra mais no seu perfil de usuário ou alguma funcionalidade que tenha um desempenho melhor do que a média.

Se a ideia é realmente chegar em 2018 com um aparelho novo, vale a pena utilizar os dispositivos acima como referência e fazer uma pesquisa própria, sempre prestando atenção no ano de fabricação do smartphone — quanto mais antigo, menos atualizações serão feitas para ele — e se as configurações de processamento, câmera e armazenamento interno estão na mesma faixa dos modelos concorrentes.

Cupons de desconto TecMundo: