A Apple voltará aos tribunais graças ao processo movido pela companhia israelense Corephotonics, que acusa a Maçã de violar suas patentes na tecnologia presente nas câmeras duplas dos iPhones 7 Plus e 8 Plus. A empresa sediada em Tel Aviv alega que a Apple utilizou as suas patentes sem autorização.

Na ação movida contra a gigante de Cupertino, o presidente da Corephotonics David Mendlovic acusa a Apple de ter recusado uma parceria oferecida pela startup. Os representantes da Maçã que fizeram contato com Mendlovic teriam inclusive sugerido a possibilidade de violar as patentes da companhia israelense.

“O negociador da Apple mostrou desprezo pelas patentes da Corephotonics, dizendo ao doutor Mendlovic e a outros que, mesmo se a Apple as infringisse, levaria anos e milhões de dólares em litígio antes de a Apple ter que pagar alguma coisa”, afirma a empresa de Israel no processo.

iPhone 8 PlusiPhone 8 Plus (foto), assim como o seu antecessor, o iPhone 7 Plus, é alvo de processo movido contra a Apple.

Apple ainda não se posicionou publicamente sobre o tema, mas a informação oficial que temos até agora é de que a empresa fundada por Steve Jobs e Steve Wozniak utiliza patentes próprias nas câmeras embutidas em seus dispositivos.

Apesar de pouco conhecida, a Corephotonics conta com investidores bastante conhecidos, como Samsung Ventures, Foxconn, MediaTek  e SanDisk. Nos tribunais, a companhia é assessorada pela empresa Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, a mesma que cuidou do caso movido pela Samsung contra a Apple envolvendo possível violação de patentes.

Cupons de desconto TecMundo: