Rumores apontam que a Google deve separar o serviço de comparação de preços de suas demais ferramentas de busca na Europa, informou o Bloomberg nesta terça-feira (26). A Gigante das Buscas teria decidido pela separação após a multa de 2,42 bilhões de euros aplicada pela União Europeia (UE) em junho deste ano após condenação por práticas anticompetitivas.

Apesar de não confirmada oficialmente, a companhia teria aceitado ainda determinação da EU, que ordenou justamente a divisão do Google Shopping dos demais produtos relacionados às pesquisas. Se a novidade se confirmar, o comparador continuará a ser mantido pela Google, mas terá receitas e operação próprias, sem aparecer como opção no menu dos resultados de buscas.

Google ShoppingComparador de preços da Google passará a ser um produto independente em breve.

A Google foi condenada em junho deste ano após uma investigação de sete anos realizada por autoridades europeias. Acusada de práticas anticompetitivas visando restringir a atuação de concorrentes e promover monopólio quando o assunto era a busca por preços no seu motor de pesquisas. Em suma, a empresa foi acusada de privilegiar os seus próprios links em detrimento de serviços concorrentes, deixando de lado o princípio da relevância.

Ainda de acordo com a publicação, a Google deve revelar publicamente os seus planos para o Google Shopping na Europa apenas na próxima quinta-feira (28). Até o momento, a companhia não se manifestou oficialmente sobre o tema e se recusou a comentar a reportagem da Bloomberg.

Cupons de desconto TecMundo: