A Austrália está passando por um momento delicado em relação à distribuição de energia no país: a estrutura, carente de investimentos, sofre para atender a demanda crescente, o que tem resultado em blackouts e falhas frequentes no fornecimento.

Recentemente, o sul do país chegou a ultrapassar a Dinamarca e agora tem a eletricidade mais cara do mundo. O que fazer, então? Bem, a resposta pode vir dos céus: dada a abundância de iluminação solar na região, a Tesla vê uma oportunidade brilhante para levar seus produtos de geração de energia alternativa de uma vez por todas para as “terras lá embaixo”.

Em Queensland, por exemplo, 31% das residências contam com painéis solares – fruto dos incentivos governamentais que têm se tornado cada vez mais escassos. Assim sendo, a Tesla espera que o Powerwall 2, sua unidade de armazenamento de energia, se torne uma solução popular.

“Desde que incluímos o Tesla Powerall em nossa linha de produtos, o volume de orçamentos de soluções em energia por baterias e pelo produto Powerall 2 especificamente cresceu para mais de 95% dos clientes”, explicou Chris Williams, CEO da Natural Solar, uma das empresas especializadas em soluções de energia alternativa na Austrália.

Williams, inclusive, acredita que isso seja só o começo. “A adoção em massa de baterias residenciais e comerciais está começando e pode ser considerada como o novo padrão. Raramente nosso clientes pedem somente soluções solares e as baterias se tornaram algo mandatório. Eles também pedem itens como carregadores de veículos elétricos, com a intenção de já estarem preparados para comprar um futuramente”, conclui.

A Tesla também está com um projeto grande com o governo da Austrália para a criação de uma unidade de emergência.

Cupons de desconto TecMundo: