O fundador da Amazon, Jeff Bezos, aproveitou apenas por algumas horas o título de pessoa mais rica do mundo, de acordo com a Bloomberg. No início da manhã, ele tinha superado Bill Gates por alguns milhões de dólares, mas, quando a Amazon anunciou o seu relatório fiscal para o segundo trimestre de 2017, as coisas se inverteram: Gates voltou ao primeiro lugar, e Bezos ao segundo.

A Amazon arrecadou muito, mas também gastou

Isso aconteceu porque o mercado financeiro esperava uma alta de 22% na receita da Amazon e, a partir disso, uma grande fatia de lucro. O aumento nos ganhos de fato veio, sendo que a companhia registrou US$ 38 bilhões de receita, mas conseguiu extrair apenas US$ 197 milhões de lucro líquido, 77% a menos que no ano passado. Ou seja, a companhia arrecadou muito, mas também gastou. Dessa forma, sobrou pouca grana para o caixa e para a distribuição anual em dividendos.

Por isso, o valor das ações da companhia caiu 2%, o suficiente para levar a fortuna pessoal de Bezos para baixo. Atualmente, a lista das pessoas mais ricas do mundo está dessa maneira:

Mesmo com esse retorno ao segundo lugar, é possível que Bezos supere Gates novamente em algum momento dos próximos meses por conta do bom desempenho financeiro de sua empresa. Isso quer dizer que, mesmo tendo pouco lucro no último trimestre, a Amazon conseguiu investir muito forte em seu próprio negócio e deve dominar em breve mais segmentos chave do mercado.

Como a Microsoft também segue muito bem no mercado financeiro, a briga pelo primeiro lugar deve ser boa, especialmente pelo fato de as duas empresas estarem competindo ferozmente pelo mercado de computação em nuvem.

Cupons de desconto TecMundo: