Apesar de não termos muita influência da LeEco no Brasil, a companhia é bem relevante para o mercado internacional. Sendo uma das maiores fabricantes de OEM da atualidade e também dona de marcas como LeTV, LeMusic e LeMobile, recentemente ela decidiu "tentar a sorte" na América.

Depois de comprar a Vizio e uma propriedade da Yahoo nos Estados Unidos, a companhia previa empregar cerca de 12 mil funcionários no Vale do Silício para expandir violentamente as suas atividades no Ocidente. Com isso, começava a tentativa da gigante chinesa de tentar barrar o "nazismo da Apple" — como dito pelo CEO da companhia.

Contudo, menos de um ano depois da chegada, a LeEco está dizendo adeus aos Estados Unidos. A propriedade (ex-Yahoo) já foi colocada à venda, e a falta de dinheiro teria sido a grande vilã. De acordo com a Reuters, uma carta aos funcionários deixou claro que houve desperdício de dinheiro e passos malcalculados na expansão global.

Ainda não há informações concretas acerca de novas possíveis tentativas de comercialização direta dos produtos da LeEco no mercado dos Estados Unidos ou mesmo na América do Sul a partir de agora. Ou seja: por enquanto a companhia chinesa deve continuar entrando no Brasil com OEM e mercado cinza.

Cupons de desconto TecMundo: