De acordo com uma pesquisa feita pela Nielsen e encomendada pelo Facebook, apps de troca de mensagens instantâneas devem crescer 50% nos próximos dois anos. A empresa está tentando entender melhor os hábitos dos usuários e saber o que eles esperam para a próxima geração dessas ferramentas, que podem trazer empresas para conversar com seus clientes de uma forma mais direta e funcional.

O Facebook Messenger foi um dos primeiros a incorporar chatbots em sua plataforma e permitiu que empresas pudessem atender seus clientes de forma automatizada, porém informativa e conveniente. Espera-se que essa seja a nova dimensão dos atuais mensageiros.

53% dos questionados afirmam que existe mais possibilidade de que comprarem produtos de negócios com os quais eles possam trocar mensagens

Na pesquisa, 53% dos questionados afirmam que existe mais possibilidade de que comprarem produtos ou serviços de negócios com os quais eles possam trocar mensagens. Entre 9 formas de comunicação, troca de mensagens com uma empresa foi escolhida como a segunda preferida. Ou seja, se a pesquisa realmente reflete a preferência do usuário global, apps como WhatsApp, Messenger, Viber e Skype podem se tornar verdadeiros hubs comerciais em um futuro próximo.

Esse tipo de abordagem — a de introduzir negócios em plataformas de chat populares — não é algo novo, mas as empresas que desenvolvem esse tipo de produto têm esperado pacientemente o momento certo para dar o primeiro passo nessa direção. O Facebook Messenger, entretanto, já está começando, mas ainda de forma tímida. Já dá para chamar um Uber pelo mensageiro, por exemplo, mas a intenção é de que coisas mais cotidianas se tornem possíveis nesse e em outros apps.

Para as pessoas

O estudo mostrou ainda como as pessoas de lugares diferentes do mundo enxergam a possiblidade de enviar mensagens de texto via aplicativo. No Brasil, por exemplo, o uso dessas ferramentas é considerado conveniente, econômico e eficiente, nessa ordem. Em praticamente todos os 14 mercados analisados, as pessoas veem as mensagens prioritariamente como convenientes.

No Brasil, os entrevistados disseram que o tema sobre qual mais se conversa é filmes

Os indianos, consideram em segundo lugar a possibilidade de troca de mensagens divertidas, enquanto os australianos a consideram casual. No Brasil, os entrevistados disseram que os temas sobre os quais eles mais conversam uns com os outros são filmes, seguido de assuntos sobre pessoas conhecidas e, por fim, falam com os amigos e familiares sobre como estão. 

1 em cada 2 entrevistados disse que as relações deles com outras pessoas melhoraram devido à nova forma de mandar mensagens. Essas plataformas fazem a comunicação mais simples para 69% dos entrevistados, 65% dizem que a comunicação ficou mais contínua, 65% consideram essa uma forma mais fácil de entrar em contato com grupos e 63% afirmam que as conversas se tornaram mais frequentes. 

Cupons de desconto TecMundo: