(Fonte da imagem: Divulgação/Megaupload)

O julgamento de Kim Dotcom, o criador do site Megaupload, ainda está longe de terminar: cada vez mais, novos capítulos deixam ainda mais enrolado o processo de acusação contra o empresário. A novidade da vez partiu de uma corte da Nova Zelândia, que decidiu obrigar o FBI a emitir uma cópia dos arquivos pessoais do réu e entregá-los a ele, acatando um pedido feito recentemente pelo rapaz.

Nos 150 terabytes de dados apreendidos na cada de Kim Dotcom estariam documentos valiosos para o caso, como emails e recibos que serviriam como prova contra o criador do Megaupload. Vale lembrar que eles não têm nada a ver com os arquivos hospedados nos servidores do site – também apreendidos, porém intocados e em segurança.

A instituição norte-americana afirmou que seriam necessários dois meses e meio para que todos os dados sejam copiados – e a eficiência não é comprovada, já que muitos arquivos se encontram codificados.

Fonte: Wired

Cupons de desconto TecMundo: