Notebook no colo pode causar redução de fertilidade em homens.

Notebook no colo pode causar redução de fertilidade em homens.

Se levarmos em conta a praticidade de um notebook, fica fácil de imaginar que o colo é um bom lugar para apoiá-lo. Contudo, um estudo levado a cabo nos Estados Unidos comprovou que esta prática – laptops sobre o colo – causa a diminuição da qualidade dos espermatozoides e a consequente redução de capacidade reprodutiva do homem.

Quem afirma isso é o doutor Yelim Sheynkin, urologista vinculado à Universidade do Estado de Nova York e coordenador do estudo. Para chegar a este resultado, foram utilizado termômetros que mediram a temperatura do escroto de 29 jovens que usavam notebooks sobre o colo.

Mesmo com o suporte para o aparelho, a temperatura dos testículos aumenta. À agência Reuters, Sheynkin afirmou que “milhões e milhões de homens usam laptops hoje em dia, especialmente na faixa de idade mais propensa à reprodução” e que “depois de apenas 10 ou 15 minutos, a temperatura de seus escrotos já está acima do que consideramos seguro, mas eles nem percebem”.

Naturalmente, a posição dos testículos – fora do corpo – mantém-nos a uma temperatura razoável, alguns graus abaixo do restante do organismo, fator indispensável para a produção de esperma. Contudo, ainda de acordo com o coordenador do estudo, um leve aumento de temperatura pode causar danos, diminuindo a qualidade dos espermatozoides produzidos.

Obviamente, outros fatores como estilo de vida e alimentação influenciam diretamente na questão da fertilidade, mas além do calor, o uso constante de laptops sobre o colo exige que se mantenham as pernas imóveis e fechadas. Isso tudo, depois de uma hora de uso, aumenta a temperatura dos testículos em 2,5 graus.

A única solução para este problema é não utilizar o notebook sobre o colo. Nem mesmo suportes para o equipamento ajudam completamente, pois apenas diminuem a transferência de calor, dando ao usuário uma falsa sensação de segurança.

Cupons de desconto TecMundo: