Já não é novidade para ninguém que o LG G4, smartphone recentemente anunciado pela sul-coreana em um evento que acompanhamos ao vivo, possui um chipset Qualcomm Snapdragon 808. Quando os rumores sobre o aparelho começaram a surgir, uma das possibilidades era de que o modelo 810 seria o escolhido para equipar o novo top de linha da empresa.

Não foi o que aconteceu, e muitos se perguntaram o motivo pelo qual a companhia escolheu uma versão “inferior” do chipset para integrar seu dispositivo. Para colocar ainda mais interrogações nessa questão, vale a pena lembrar que a LG optou pelo Qualcomm Snapdragon 810 no LG G Flex 2, segunda versão do aparelho curvado da empresa recentemente apresentado durante a CES 2015.

LG G4: por que a empresa escolher o Qualcomm Snapdragon 808?

Por que o Qualcomm Snapdragon 808?

Diante das polêmicas envolvendo o chipset Snapdragon 810, muitos não tinham dúvidas quanto aos motivos que levaram a LG a escolher o 808 para equipar o seu aparelho principal. Não foram poucas as notícias que reportaram o superaquecimento experimentado na versão “superior”, o que provavelmente pesou negativamente em sua escolha.

O abandono dos chips da Qualcomm pela Samsung, que agora aposta apenas nos Exynos de fabricação própria, foi outro indício de que o Snapdragon 810 podia ser uma “furada”. O HTC One M9 também apresentou casos de superaquecimento com esse modelo de chipset, mas testes posteriores tentaram rebater as conclusões negativas que foram demonstradas.

Comparativo dos chipsets da Qualcomm.

Mesmo diante de todas essas conjecturas, a Qualcomm garante que a decisão da LG não teve relação com os problemas apresentados pelo Snapdragon 810. Segundo o diretor de marketing da companhia, Tim McDonough, a escolha aconteceu muito antes dos casos de superaquecimento começaram a aparecer.

“A decisão de qual chipset usar em qual aparelho aconteceu há um ano”, comenta o figurão ao site CNET, que recusa admitir que os casos de aquecimento realmente acometeram o Qualcomm Snapdragon 810.

Evolução dos chipsets da Qualcomm.

Por dentro do Qualcomm Snapdragon 808

O LG G4 é o primeiro smartphone do mercado a vir equipado com o Snapdragon 808. Esse chipset possui uma combinação incomum de seis núcleos, construção que parece ir contra a tendência octa-core apresentada pelo mercado nas últimas versões de processadores.

Produzido utilizando o processo de fabricação de 20 nm, o 808 é composto por um processador quad-core (Cortex-A53) e outro dual-core (Cortex-A57). O primeiro é responsável por lidar com as tarefas mais simples, exigindo menos consumo de energia do dispositivo.

Por dentro do Qualcomm Snapdragon 808.

Quando mais processamento é exigido, o chip de dois núcleos é ativado, fazendo com que o conjunto todo seja capaz de lidar com tarefas mais complexas. Essa construção favorece o equilíbrio entre desempenho e gasto energético, afugentando as possibilidades de esse chipset apresentar os problemas de superaquecimento que o Snapdragon 810 mostrou.

A LG também deu destaque ao novo modem incluído no chipset 808, capaz de lidar com qualquer rede LTE X10 atualmente. De acordo com a companhia, isso garante que o LG G4 conseguirá alcançar uma taxa de download de até 450 Mbps em redes compatíveis que usem três faixas de frequência de 20 MHz.

Qualcomm Snapdragon 808: LG acertou ou erro na escolha?

A GPU presente no Snapdragon 808, a Adreno 418, também foi recebeu destaque da Qualcomm. Segundo a companhia, esse componente será capaz de lidar com qualquer jogo mesmo na resolução QHD (2560x1440 pixels), contando a ajuda de 128 unidades de processamento a 600 MHz, o que produz um poder gráfico de 172 GFlops.

.....

O chipset ainda conta com muitas outras melhorias em relação às versões anteriores e algumas diferenças se considerarmos o Snapdragon 810. A decisão da LG parece acertada, especialmente se considerarmos os problemas que o modelo “superior” apresentou. Será que a sul-coreana realmente fez uma boa escolha ao optar pelo 808? Descobriremos em breve.

Cupons de desconto TecMundo: