HyperX mostra sua linha de produtos na BGS [entrevista]

1 min de leitura
Imagem de: HyperX mostra sua linha de produtos na BGS [entrevista]
Avatar do autor

A HyperX é conhecida por seus SSDs e módulos de memória de alto desempenho, mas está desenvolvendo cada vez mais produtos para o mercado gamer. Durante a BGS 2014, nós tivemos a oportunidade de conversar com Fábio Bottallo, gerente de marketing para o Brasil da Kingston e HyperX.

Bottallo nos contou sobre o sucesso da marca HyperX junto ao público gamer. Segundo ele, desde que surgiu há 12 anos, o selo cresceu muito, chegando ao ponto de se tornar uma divisão independente da Kingston e responsável por desenvolver produtos para o público gamer, nicho que a empresa trabalha para cativar cada vez mais.

Uma das novidades apresentadas durante a BGS 2014 foi o novo headset HyperX Cloud que, segundo Bottallo, é “o mais confortável do mundo”. Isso porque ele foi desenvolvido especialmente para se adaptar de forma perfeita às suas orelhas, de maneira a evitar o desconforto provocado pelo uso intenso.

Ao adquirir esse fone, você leva para casa uma série de itens e acessórios opcionais, incluindo um conjunto de almofadas extras de couro. Além disso, também acompanham o produto adaptadores para celular, entre outros. Tudo isso faz do modelo um produto extremamente versátil. O preço médio dele é R$ 399.

Bottallo também falou da intenção da marca em lançar outros produtos com o selo HyperX. Segundo ele, a tendência é continuar a oferecer produtos e acessórios para os gamers, porém, ele não disse quais produtos serão esses.

A HyperX também vem investindo pesado nos e-sports, sendo patrocinadora de várias equipes aqui no país e no mundo. Outro destaque oferecido pela empresa é o suporte aos produtos: existe um 0800 dedicado especialmente aos equipamentos da marca.

E a companhia preza pela qualidade, tanto que ela oferece garantia vitalícia para alguns de seus módulos de memória.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
HyperX mostra sua linha de produtos na BGS [entrevista]