Soldado sul-coreano olha para a zona desmilitarizada (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Engana-se quem pensa que o sensor de movimentos Kinect funciona apenas em conjunto com o Xbox. Há diversos recursos muito interessantes que podem ser atribuídos ao aparelho, dependendo apenas da criatividade de desenvolvedores independentes. Você já deve ter visto alguns exemplos muito interessantes disso, como a transformação dele em tradutor de língua de sinais e até mesmo a sua utilização cirúrgica.

Pois agora um novo tipo de utilização do Kinect está chamando a atenção. Trata-se de uma instalação militar do sensor da Microsoft. Exatamente! Não estamos falando de métodos de disparo automático ou nada letal, mas sim de um sistema de identificação que pode ajudar na fiscalização das fronteiras. Quem desenvolveu o sistema foi Jae Kwon Ko, um programador sul-coreano, que agora vê seu projeto fazendo a guarda da Zona Desmilitarizada da Coreia.

Em conjunto com o sensor 3D, o software de Kwon Ko é capaz de identificar se o que se aproxima da fronteira é um ser humano ou um animal. Dessa forma, são emitidos alertas para que os soldados verifiquem a situação apenas se estiver confirmada a presença de uma pessoa. É claro que o sistema ainda está em fase de testes e conta com a fiscalização atenta de soldados. Será que um dia a guarda digital será suficiente?

Cupons de desconto TecMundo: