De acordo com Mark Liu, CEO da TSMC, a empresa já estaria produzindo o chip A11 do iPhone 8 de acordo com o calendário fixado pela Apple. Com isso, a companhia norte-americana poderia começar a produção em massa de seus novos smartphones já no segundo trimestre de 2017. Liu deu a informação publicamente em uma conferência de fornecedores de componentes eletrônicos, segundo o cnBeta.

Produtos de 5 nm devem sair da linha de produção da TSMC já em 2019

Ele ainda teria comentado sobre os planos de sua empresa para diminuir ainda mais o padrão de construção de chips mobile nos próximos anos. O A11 da Apple, por exemplo, está sendo feito sob a medida de 100 nm. Produtos de 5 nm, segundo Liu, devem sair da linha de produção da TSMC já em 2019. Ou seja, em dois anos, a companhia pretende cortar pela metade o tamanho de seus chips, ao passo que faz melhorias em consumo de energia e poder de processamento.

Contudo, entre o fim do ano passado e o início de 2017, a fabricante teve problemas técnicos na produção de chips em 10 nm por esse ser ainda um padrão novo. A Samsung, que está produzindo o Snapdragon 835 na mesma medida, também sofreu problemas de produção e inclusive atrasou a entrega desses chips para a Qualcomm, que, por sua vez, atrasou o envio para outras fabricantes.

De volta nos trilhos

Seja como for, TSMC e Samsung já resolveram seus problemas e estão produzindo seus chips a todo vapor. Contudo, ainda não temos certeza se as grandes fabricantes de smartphones que usam processadores da Qualcomm vão adotar o Snapdragon 835 e atrasar seus lançamentos de tops de linha. É possível que essas empresas acabem ficando com os chips do ano passado para manter seus calendários intactos.

Liu também comentou sobre chips em 3 nm e explicou que a TSMC tem feito um grande esforço em pesquisa e desenvolvimento para possibilitar essa evolução.

“Nós direcionamos cerca de 6 mil pessoas de pesquisa e desenvolvimento para a tecnologia que resultou no processo de fabricação em 5 nm e estamos muito otimistas quanto ao desenvolvimento de chips de 3 nm, apesar de que isso ainda vai demorar a acontecer…”, comentou Liu na conferência.

Cupons de desconto TecMundo: