Assim que um novo iPhone é lançado e os consumidores começam a por as mãos nele, alguns fãs já começam a se perguntar como vai ser o próximo aparelho da companhia. Afinal, a Apple é reconhecida pela inovação e capacidade que tem de revolucionar o mercado com seus produtos. No entanto, quem estava esperando uma melhoria significativa nas câmeras do próximo smartphone pode se decepcionar um pouco.

Segundo o analista Jeff Pu, a situação financeira da principal fornecedora de lentes para as câmeras do iPhone, a Largan Precision, pode forçar a Apple a manter os 8 megapixels da câmera traseira que hoje equipam o iPhone 6 e iPhone 6 Plus. As razões específicas que podem levar a empresa a não entregar um aprimoramento numericamente perceptível, no entanto, não foram revelados.

Câmera do próximo iPhone: será que vai manter os 8 megapixels?

Lembre-se: megapixel não é tudo

Ainda segundo o analista, a evolução das câmeras traseiras de 8 MP para 13 MP vai continuar forte – principalmente para as fabricantes chinesas –, mas o upgrade do 16 MP para o 20 MP já vai acontecer em um ritmo menor por causa de problemas com o fornecimento de sensores CMOS. Isso vai favorecer as companhias que preferem investir em recursos como sistema de estabilização ótica de imagem a autofoco e deixar de lado o crescimento apenas “numérico”.

Como sabemos, a quantidade de megapixels de uma câmera é apenas uma das características que define a qualidade final de uma imagem capturada. Além disso, a polêmica decisão da Apple em manter componentes que, aos olhos de alguns, já estão “ultrapassados”, já se mostrou acertada em outras ocasiões.

Cupons de desconto TecMundo: