Achou que o temido #bendgate era o único problema grave envolvendo os iPhones 6 e 6 Plus? Pelo visto, nem de longe. De acordo com o site iFixit, uma nova falha teria sido descoberta nesses aparelhos e estaria causando o que tem sido chamado de “Doença do Touch”, em que a tela dos smartphones começa a piscar no canto superior e o sensor de toque do celular para de funcionar por completo.

A descoberta teria sido feita após relatos de Jessa Jones, funcionária da loja de reparos iPad Rehab que notou uma explosão no número de usuários enviando seus iPhones 6 e 6 Plus com o mesmo problema – quase 100 casos são registrados mensalmente. Ela não seria a única, de fato: o site Microsoldering.com afirmou que aproximadamente metade dos iPhones enviados a ele estão sofrendo do mesmo problema.

Segundo Jessa, a falha é causada por um defeito nos circuitos integrados do iPhone 6 responsáveis por lidar com a interface de toque do aparelho – estes que, vale notar, são os mesmos usados nos iPhones mais antigos há um bom tempo. Mas por que isso estaria acontecendo com esses modelos em específico, mas não havia ocorrido antes?

Pelo visto, o problema é resultado de uma série de escolhas questionáveis da Apple – provavelmente feitas para “baratear” os custos do celular. Isso porque, até o iPhone 5s, toda a placa lógica desses dispositivos era protegida por uma placa de metal; no iPhone 6 e 6 Plus, no entanto, essa proteção deu lugar a um simples adesivo.

Sim, essa é toda a proteção oferecida pela Apple em um dos componentes mais importantes dos iPhones 6 e 6 Plus

Da mesma forma, os celulares anteriores da Apple utilizavam um líquido especial que, quando aplicado entre os circuitos, se solidificava, não apenas colando o chip no lugar, mas também o deixando mais resistente.

Agora, junte a perda de dois elementos extremamente importantes para manter o hardware do celular mais protegido e adicione o já mencionado #bendgate na jogada. Resultado: quebrar esses circuitos integrados nos iPhones 6 e 6 Plus ficou tão fácil quanto colocar o smartphone no bolso e simplesmente se sentar. Literalmente.

Felizmente, as lojas de reparos encontraram uma maneira de corrigir isso: basta trocar o chip e colocar as duas proteções que haviam sido retiradas dos iPhones. Mesmo assim, ter que mandar seu celular para ser consertado – e ainda pagar caro por isso – nunca é uma boa notícia.

Escondendo o jogo?

A esse ponto, muitos leitores podem estar fazendo uma mesma pergunta: por que só estamos ouvindo falar desse caso agora? Pois bem, está aí uma das partes mais polêmicas dessa história, já que aparentemente a própria Apple estaria fazendo de tudo para abafar o caso da “Doença do Touch”.

Pode parecer exagero, mas Jessa não pensa o mesmo. Para começar, os casos têm se tornado mais comuns visto que, até recentemente, boa parte dos iPhones 6 ainda estavam na garantia. Agora que a maioria dos aparelhos estão “velhos”, estamos vendo esse problema surgir justamente porque os celulares são enviados para lojas de reparos.

Quando as encomendas chegam, provavelmente metade dos celulares que recebemos todo dia têm esse único problema

“Com o envelhecer do 6 Plus, o problema vem se tornando mais e mais comum. No meu negócio, um ano atrás, celulares com [defeitos no] Touch IC eram muito raros, eles estariam todos sob garantia, nós não os veríamos muito”, explicou Jessa. “Quando as encomendas chegam, provavelmente metade dos celulares que recebemos todo dia têm esse único problema.”

O pior de tudo, porém, é que todas as tentativas de chamar a atenção do público (e da Apple) para a “Doença do Touch” através de fóruns de suporte da empresa tiveram o mesmo final. “Eu mesma já fui banida da comunidade de suporte da Apple três vezes por compartilhar esse tipo de informação”, disse Jessa.

Por que esconder uma falha dessas do público? Bem, só temos como especular. Mas não seria surpresa descobrir que isso foi uma tentativa de evitar mais reações negativas do público (afinal, o #bendgate já foi suficiente para esses iPhones). Outros, como o youtuber Louis Rossmann, acreditam que a Apple teme receber processos em massa, caso a falha venha a ser de conhecimento de todos.

Seja como for, esse é um caso sobre o qual a Maçã parece dever boas explicações.

“A Apple já projetou celulares melhores do que isso no passado. Eles precisam projetar celulares melhores do que isso no futuro”, afirmou Rossmann. “E eles precisam prestar contas e se responsabilizar pelos aparelhos que as pessoas têm comprado, mas não funcionam da maneira como deveriam”, continuou.

Cupons de desconto TecMundo: