(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Na última semana, a Apple apresentou durante a WWDC 2012 todas as novas funcionalidades do iOS 6. A atualização do sistema operacional mobile da empresa deve ser disponibilizada para os consumidores apenas em meados de setembro, mas o Tecmundo já conferiu a versão Developer Preview e analisou em detalhes as mudanças implantadas.

Mesmo que os novos recursos ainda não estejam no ápice das suas possibilidades, os rumos de desenvolvimento podem apontar quais são as ferramentas que estão sendo preparadas para a próxima versão do iPhone. O novo modelo deve ser anunciado no mês de setembro e até lá você deverá ler uma série de rumores sobre o produto.

Baseado no que foi apresentado até agora, o site CNET listou alguns indícios do que virá pela frente no iPhone 5. O período de testes da nova versão do sistema operacional deve servir para os desenvolvedores se adaptarem aos novos recursos e, também, começarem a trabalhar nas soluções que deverão ser a tônica daqui para frente.

Pagamentos digitais

Há pelo menos um ano, muitos rumores apontavam para a aposta da Apple em um sistema de pagamentos eletrônicos, que permitisse ao consumidor fazer compras e pagar por elas a partir do celular. A ideia foi deixada de lado no iPhone 4S, mas o lançamento de um novo app junto com iOS 6 pode ser um indício de que o assunto não foi esquecido.

Batizado de Passbook, o aplicativo, até o presente momento, não é muito diferente de outros que servem como intermediários para a compra de determinados produtos. Ele permitirá aos proprietários de iPhone comprar ingressos para shows, eventos esportivos, filmes e peças de teatro.

Contudo, ele pode ser um embrião para que a Apple perceba como será o funcionamento das compras a partir de QR codes, ainda que sempre vinculados a números de cartão de crédito. Se for bem-sucedido, o sistema poderá ser ampliado para outros tipos de produtos, transformando seu smartphone em uma verdadeira carteira digital.

O 3G já era! Bem-vindo ao 4G

O próximo iPhone terá suporte ao padrão 4G LTE, uma vez que o iOS 6 deverá liberar alguns recursos apenas para os modelos compatíveis com a tecnologia. Entretanto, muitos países nem sequer têm ainda uma rede construída, como é o caso do Brasil, e as apostas no formato devem contribuir para que o processo seja acelerado em muitos lugares.

(Fonte da imagem: Reprodução/Bloomberg)

Apesar da retrocompatibilidade, a Apple deve forçar também a renovação dos aparelhos nas mãos dos consumidores, uma vez que, mesmo sendo possível tecnicamente, algumas funções não poderão ser habilitadas nos modelos 3G e 4.

Olha, Apple, sem as mãos

O Siri deve se integrar cada vez mais no cotidiano dos proprietários de iPhone. Além das tarefas mais simples, o assistente de voz do iOS deve se adaptar cada vez mais a funções com grau maior de complexidade, deixando o usuário mais livre para operar manualmente o aparelho apenas quando for realmente necessário.

Além disso, novos recursos como o Mapas 3D, por exemplo, que vai incluir informações de trânsito em algumas localidades, devem transformar definitivamente o iPhone em um GPS, permitindo que os motoristas possam conduzir com tranquilidade enquanto recebem informações sem se preocupar em ter que largar o volante para interagir com a tela.

Tela maior: uma necessidade

Não há como negar: hoje, uma das maiores frustrações dos proprietários de iPhone é o tamanho da tela. Os aparelhos das empresas concorrentes, como a linha Galaxy S da Samsung, conseguiram encontrar uma harmonia entre portabilidade e algumas poucas polegadas a mais que, no final das contas, fazem uma boa diferença.

(Fonte da imagem: Reprodução/MacRumors)

Com o foco principal recaindo em mapas tridimensionais e jogos com alto potencial gráfico, é natural que o caminho a ser explorado seja o das telas um pouco maiores. Caso contrário, tenha a certeza de que muitos que hoje se consideram fãs da marca vão pensar duas vezes antes de adquirir um iPhone 5.

Qual será o novo processador?

Com as novas funcionalidades amparadas em gráficos tridimensionais, um processador ainda mais potente não seria uma má ideia e, provavelmente, ela se tornará realidade no iPhone 5. A questão que fica no ar é qual linha de evolução a empresa pretende seguir.

A Apple deve incluir no iPhone 5 um processador quad-core, a exemplo do que já acontece nos modelos da Samsung e da HTC, uma vez que não haveria muito motivo para lançar outro modelo com chip dual-core. A dúvida fica por conta do processador gráfico: será ele dual-core ou quad-core?

Fonte: CNET

Cupons de desconto TecMundo: