Nesta terça-feira (21), a Apple divulgou seu relatório trimestral, no qual discorreu sobre como vão os seus negócios no ano fiscal de 2014 – você pode conferir tudo destrinchado aqui mesmo no TecMundo. Um aspecto interessante foi que, enquanto as vendas de iPhones e Macs continuam subindo, o retorno dos iPads contínua em declínio. O problema com a linha de tablets pode ser simples: eles têm uma vida longa demais.

Embora na briga dos smartphones as disputas entre Android, iOS e Windows Phone seja bem acirrada, com cada um oferecendo suas vantagens e incorporando novas funcionalidades comuns aos outros, no campo dos tablets muita gente aposta na superioridade dos iPads. Se você comprou um tablet da Apple nos últimos anos – e não for um superaficionado por tecnologia e cheio da grana – dificilmente encontrou motivos suficientes para comprar uma versão mais nova do aparelho.

Os produtos da linha têm um bom hardware que dão conta de praticamente qualquer atividade oferecida para dispositivos portáteis, seja curtir uns jogos, assistir a filmes, ler seus quadrinhos favoritos ou organizar a vida com milhares de aplicativos diferentes. Com tablets finos, leves e duradouros, qual motivo o usuário teria para se desfazer do seu “precioso” e gastar um bom dinheiro para fazer o upgrade?

Embora os tablets da família iPad fiquem progressivamente mais robustos, coisas como alguns milímetros – e gramas – a menos, Touch ID e câmera um pouco melhor, em geral, não são fatores suficientes para influenciar a compra do consumidor comum. O fato é que as pessoas tendem a ficar mais tempo com o mesmo tablet do que com o mesmo smartphone, e a qualidade dos aparelhos da Apple só torna isso mais acentuado.

Os números revelam tudo

Entenda que, apesar da queda, a empresa conseguiu emplacar 12,3 milhões de unidades vendidas neste ano. É uma redução de quase 13% em relação a 2013, mas, ainda assim, um número bastante respeitável, que coloca o tablet como o segundo produto mais vendido da Apple – atrás apenas dos Macs, mas com uma margem de lucro muito mais atraente.

Muitas pessoas na indústria dizem que o mercado de tablets está saturado, mas, para Tim Cook, isso não pode estar mais longe da verdade. Ele conta que, pela análise de dados feita pela companhia, de 50 a 70% dos iPads vendidos nos seis países que mais concentram venda para a Apple foram parar nas mãos de pessoas que estão comprando um produto da linha pela primeira vez.

Cook também deixa claro que ainda é muito cedo para se ter exatamente o ciclo de renovação do iPad para os consumidores, já que ele tem apenas quatro anos de existência. “Vejo tudo isso como um contratempo, não um grande problema. Ainda assim, queremos crescer, não gostamos de ver números negativos”, explica o chefão da Apple.

Grande problema, hein? Ter um produto que é bom demais e ainda vende milhões é o sonho de diversas empresas do ramo. E você, pensa em trocar o seu tablet tão cedo? Deixe seu comentário mais abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: