A Apple divulgou nesta terça-feira (21) o relatório financeiro do terceiro trimestre deste ano, além dos ganhos, perdas e gastos de todo o ano fiscal de 2014, que terminou em 27 de setembro de 2014. A última apresentação de números foi bem abaixo do esperado, mas o lançamento dos iPhones 6 e 6 Plus (e a venda antecipada recorde) fez com que a Maçã voltasse a brilhar financeiramente.

A receita do trimestre foi de US$ 42,1 bilhões, enquanto o lucro já com descontos totalizou US$ 8,5 bilhões (ou US$ 1,41 diluído em cada ação). No mesmo período do ano passado, a receita era de US$ 37,5 bilhões.

Apenas nove dias de vendas dos novos iPhones foram contabilizados, mas isso já foi suficiente para dar um gás nos números. Segundo a Apple, foram 39,2 milhões de smartphones vendidos (sem especificar a proporção entre os modelos).

Tablets em baixa (até agora)

Já o iPad não anda muito bem das pernas: com a proximidade do lançamento do iPad Air 2 e do iPad mini 3, que aconteceu na última semana, as vendas deveriam mesmo cair, mas não tanto. Foram "apenas" 12,3 milhões de tablets vendidos, queda de 12,8% em relação ao mesmo trimestre do ano passado, resultado negativo na área pelo terceiro trimestre consecutivo.

A venda de Macs cresceu em mais de 20% e foi para 5,52 milhões de unidades no trimestre, enquanto o iPod continua a queda-livre, com a comercialização caindo em um quarto do total em relação ao ano passado, totalizando 2,62 milhões de aparelhos. A App Store e o iTunes apresentaram resultados positivos.

Foi revelado ainda que as vendas internacionais representam 60% dos rendimentos da empresa e que ela detém US$ 155,2 bilhões em dinheiro e bens, como ações.

Ano fiscal

Após finalizar o ano fiscal com "o maior lançamento já feito do iPhone", o CEO Tim Cook está animado para 2015. Isso porque o primeiro trimestre fiscal será contabilizado ainda em 2014 e incluirá vendas de aparelhos como os novos iPads, o iMac 5K, os Macbooks e o Apple Watch.

No ano fiscal de 2014, a Apple aumentou custos e despesas operacionais (de US$ 4,4 bilhões para US$ 6,4 bilhões), mas o ganho com vendas passou de US$ 170 bilhões para US$ 182 bilhões.

Cupons de desconto TecMundo: