(Fonte da imagem: Divulgação Apple)

Que o iPad e o seu sucessor, o iPad 2, são os campeões de vendas quando o assunto é tablet ninguém dúvida. Mesmo assim, previsões de mercado realizadas pelo analista James Wang, do site Digitimes, apontam que a distância entre o iPad e o segundo lugar do ranking de tablets pode ficar ainda maior.

De acordo com o site, “fontes” dentro da empresa de Cupertino já deixaram claro que a próxima geração do iPad virá ao mercado com duas variantes, uma para atender ao consumidor mais exigente e outra um pouco mais em conta. Se acontecer dessa forma, os analistas esperam que o suposto iPad 3  deva ter o preço de US$ 399 para a versão “de luxo” e US$ 349 para o mais barato.

Mas isso não é tudo. Assim como já ocorreu com o iPhone, tudo indica que a empresa da Maçã deva manter o iPad 2 nas prateleiras por um bom tempo depois que o seu sucessor vier, com o seu preço reduzido dos atuais US$ 499 para US$ 299. Considerando que o iPad 2 brasileiro está o triplo do valor cobrado nos EUA, é possível aplicar a mesma regra e estimar que a redução faria o tablet custar algo em torno de R$ 900 em terras tupiniquins, em vez dos atuais R$ 1.629.

Dessa forma, o tablet da Apple poderia competir diretamente com os aparelhos das outras empresas, que têm US$ 200 como preço-base. Até mesmo o Kindle Fire, um dos tablets “de grife” mais baratos do mercado, poderia ser ameaçado pela hegemonia do iPad.

Cupons de desconto TecMundo: