(Fonte da imagem: Divulgação/Amazon)

Após meses de rumores, a Amazon anunciou oficialmente nesta quarta-feira (28 de setembro) o lançamento do Kindle Fire, tablet que pretende acabar com o reinado do iPad, da Apple. Com uma tela de 7 polegadas, o dispositivo será vendido por menos da metade do preço de seu principal competidor, chegando ao consumidor final por US$ 199.

O dispositivo pode ser considerado como uma versão aprimorada do leitor de e-books da companhia. A novidade será fabricada pela companhia taiwanesa Quant Computer, e irá se conectar à internet exclusivamente através de sinais Wi-Fi. O sistema operacional do aparelho foi modificado para oferecer uma experiência bastante semelhante àquela encontrada no site oficial da Amazon, permitindo o acesso fácil a todos os itens do extenso catálogo da empresa.

Aqueles que comprarem o aparelho garantem um período gratuito de 30 dias de testes do serviço Amazon Prime, que, entre outras características, permite o streaming em alta qualidade de uma grande variedade de séries e filmes. Além de um aplicativo específico do Kindle para leitura de livros digitais, o tablet permitirá acesso ao serviço Cloud Player e à loja de aplicativos própria da Amazon.

Kindle de US$ 79

Além do lançamento do Kindle Fire, a Amazon anunciou uma redução no preço em seus leitores de livros digitais convencionais. Segundo o site Bloomberg Businessweek, o modelo básico do Kindle começará a ser vendido por US$ 79, queda de US$ 35 em relação ao preço praticado até então pela companhia.

(Fonte da imagem: The Verge)

A decisão marca a primeira vez em que um dispositivo fabricado pela empresa é vendido por menos de três dígitos. Além do preço reduzido, a versão básica do Kindle pesa somente 170 gramas, uma redução de 30% em relação ao modelo anterior do aparelho.

O modelo mais simples vem acompanhado do Kindle Touch (US$ 99) e do Kindle Touch 3G (US$ 149). Ambos os dispositivos eliminam o uso de botões físicos, dispondo de três zonas de toques em sua parte posterior, utilizando a tecnologia de infravermelho para detectar os movimentos realizados pelos usuários. Outra novidade fica por conta de um menu reorganizado, chamado pela companhia como “EasyReach”.

Segundo a Amazon, o modelo 3G vai permitir acesso global a todos os serviços da companhia, sem nenhuma espécie de assinatura, cobrança adicional ou limite de plano de dados. O aparelho poderá ser usado para acessar a internet a partir de 100 países diferentes, e contará com um sistema que promete o download de livros em um tempo máximo de 60 segundos.

Amazon Silk

A companhia também promete facilitar o acesso aos produtos comprados em sua loja virtual através de um sistema baseado na nuvem. Qualquer música, filme ou livro adquirido poderá ser deletado do aparelho em que está localizado, sem que o usuário corra o risco de perdê-lo para sempre – um simples login na Amazon permite realizar o download do arquivo comprado quantas vezes for necessário.

Para acelerar a navegação na internet através do Kindle Fire, a Amazon desenvolveu um novo navegador que utiliza a nuvem para renderizar os elementos presentes nas páginas de forma inteligente. Dessa forma, o tablet reduz os recursos de que necessita para abrir endereços que possuem elementos complexos, resultando em uma experiência mais confortável para o usuário.

O novo navegador apresentado pela companhia foi batizado como Amazon Silk. O software é capaz de renderizar elementos em HTML, CSS, Java e outras linguagens comuns de forma extremamente rápida, detectando os elementos mais pesados de cada página e dando prioridade ao que será visualizado antes pelo usuário.

Cupons de desconto TecMundo: