A Apple acaba de anunciar sua nova linha de tablets e com isso trouxe ao mercado o iPad Air 2, uma versão reformulada do aparelho que conquista fãs em todos os cantos do mundo. Uma das maiores mudanças está na espessura do dispositivo, que agora possui apenas 6,1 milímetros e passou a ser o tablet mais fino de todo o mundo. Isso mesmo, não existe opção com menor espessura do que o modelo da Apple.

Em relação ao iPad Air original, ocorreu uma redução de 1,4 milímetros — o que representa 18% menos espaço ocupado pelo tablet. Mas quais foram os truques da Apple para que fosse possível reduzir o equipamento sem comprometer o funcionamento dele? Nós temos três motivos bem claros e agora vamos mostrá-los para vocês. Certamente você vai entender melhor como ocorreu a evolução.

Primeiro houve a retirada da alavanca de silêncio dos iPads — um botão lateral que passa a ser acessível de maneira emulada, apenas pela central de notificações do iOS. Depois, os botões de volume foram trocados da lateral para a curva “lateral/traseira” do tablet. Por fim, as três camadas principais da tela (LCD, sensor e vidro protetor) foram unificadas  em uma única estrutura, reduzindo dimensões.

Como já dissemos, tudo isso combinado permitiu que a Apple trouxesse um iPad Air 2 com dimensões mais reduzidas do que as presentes no iPad Air original. Mas é bom ficarmos atentos ao terceiro fator. É possível que a junção de camadas da tela torne a manutenção mais cara para os aparelhos, mas isso só será confirmado em alguns dias.

Cupons de desconto TecMundo: