Sabe quando você se arrepende amargamente de algo polêmico que fez, tenta voltar atrás e causa ainda mais revolta? É exatamente isso que está acontecendo com o desenvolvedor Marco Arment.

Ele é o criador do Peace, um app que bloqueia anúncios publicitários no navegador Safari (um adblocker) do iOS 9. O serviço fez sucesso instantâneo e ficou por 36 horas no topo da lista de apps mais baixados para dispositivos Apple... até sumir do nada. Logo depois, o desenvolvedor explicou que ele mesmo tomou a decisão.

Quem comprou o Peace (que custava US$ 2,99, ou R$ 12 na cotação atual da moeda) será reembolsado automaticamente pela Apple, algo que deve acontecer pelos próximos dias. Para quem agora está em busca de uma nova alternativa, o Crystal e o Purify são citados como os melhores concorrentes na área.

Hora de recomeçar

Em uma carta de tom bastante melancólico, o desenvolvedor do Peace anunciou que reconhece os benefícios e problemas de um adblock. "Mesmo que eu esteja 'ganhando', eu não apreciei nada disso. É por isso que estou saindo do mercado. Simplesmente não vale a pena", explica.

Marco se sentiu mal por ferir pessoas e entrar em um tipo de guerra com o Peace — afinal, quem precisa do dinheiro dos anúncios é prejudicado pelo app. Além disso, as críticas sobre cobrar uma taxa para não dar dinheiro aos outros via anúncios simplesmente não paravam. Foi esse peso na consciência que fez o desenvolvedor remover a ferramenta da loja e se dedicar só a outros projetos que não levantem tamanha polêmica.

Cupons de desconto TecMundo: